Mais de 100 pessoas foram assassinadas a tiros ou facadas em Imperatriz este ano

terça-feira, 5 de dezembro de 2017 às 08:29
Somente no mês passado, ocorreram 13 assassinatos; abril continua sendo o período deste ano mais violento naquele município, com o registro de 15 homicídios, conforme a DHPP. – Foto: Divulgação/ FM Nativa

Cento e três pessoas foram assassinadas em 11 meses deste ano, em Imperatriz, a segunda maior cidade maranhense. Entre esses números, há seis casos de feminicídio. Ainda segundo dados da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas (DHPP) de Imperatriz, 13 assassinatos ocorreram somente em novembro, que está sendo considerado o segundo mês mais violento de 2017. Em abril, o registro foi de 15 assassinatos nesse município.

No dia 30 do mês passado, ocorreram dois assassinatos nessa cidade por arma branca. A polícia informou que um dos casos ocorreu na área do Mercadinho, no período da manhã. A vítima foi o assaltante Ailton Bernardo da Silva, de 26 anos, e o acusado, identificado como Jean Aguiar Matos, de 25 anos, preso em flagrante e ainda ontem estava na Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI).

Ainda de acordo com as informações da polícia, na noite do dia 29 de novembro a vítima teria arrombado o comércio da mãe do acusado, que é um depósito de frutas, localizado no Mercadinho. Na manhã do dia seguinte, Jean Matos discutiu com a vítima e realizou a ação criminosa.

Ailton da Silva levou uma facada no pescoço e morreu a caminho do hospital. A polícia foi acionada, ele e foi preso em flagrante, pelo crime de homicídio qualificado. O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz para ser periciado e, logo após, liberado para os familiares.

Também nesse dia, ocorreu um assassinato no bairro Bacuri, e a vítima foi Paulo Lezeng, o Paulinho, de 25 anos. Segundo a polícia, os acusados e a vítima estavam em uma residência e chegaram a discutir. No decorrer da briga, Paulinho foi golpeado e ainda levado pelos acusados para o Hospital Municipal de Imperatriz (HMI), onde veio a falecer antes de ser submetido a tratamento cirúrgico.

Mortes
O delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, declarou que a maioria dos casos de homicídios dessa região teria ligação com o tráfico de entorpecente e no decorrer dos onze meses deste ano 103 assassinatos já ocorreram em Imperatriz. No mês de janeiro, o registro foi de cinco casos; fevereiro, 5; março, 12; abril, 15; maio, 13; junho, 6; julho, 10; agosto, 6; setembro, 9; e outubro, 9 assassinatos. Em relação a esse mesmo período do ano passado, o registro foi de 151 homicídios na região.

Galvão ainda declarou que durante este ano já foram registrados seis casos de feminicídio. Um dos últimos casos teve como vítima Edneuda Alves Matos, de 45 anos, ocorrido no dia 23 de outubro, no bairro Juçara, e o principal suspeito Joacir da Silva Alves Matos, de 45 anos. O acusado foi preso em flagrante e ainda ontem estava na UPRI. “A maioria dos crimes de homicídios, que acontecem em Imperatriz, tem ligação com o tráfico de droga”, declarou o delegado.

NÚMERO

103 pessoas assassinados a tiros ou arma branca durante os onze meses deste ano em Imperatriz

SAIBA MAIS

Um dos assassinatos deste ano em Imperatriz foi do empresário Arnaldo Pereira da Silva, de 67 anos, ocorrido no dia 22 de setembro, morto a tiros nas proximidades de sua residência, localizada no Parque do Buriti, na cidade de Imperatriz. O caso está sendo investigado pela equipe da DHI, mas até o momento não tem registro de prisão dos acusados.

Assassinatos durante este ano em Imperatriz

Janeiro: 5 casos
Fevereiro: 5 casos
Março: 12 casos
Abril: 15 casos
Maio: 13 casos
Junho: 6 casos
Julho: 10 casos
Agosto: 6 casos
Setembro: 9 casos
Outubro: 9 casos
Novembro: 13 casos

(FM NATIVA)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook