Por um Projeto Estadual de Desenvolvimento

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 às 08:23

*Por Marcos Milhomens

O planejamento não é algo que se coloca no lugar dos processos decisórios que são necessariamente políticos.
Não substitui nem reduz o seu caráter estratégico.
O planejamento é, sim, um instrumento auxiliar imprescindível para se poder governar com resultados.
É justamente disto que precisamos dramaticamente no Tocantins.
PLANEJAMENTO!
A construção de um Projeto Estadual de Desenvolvimento que una o Tocantins que trabalha junto com o Tocantins que produz, contra o Tocantins que especula. Contra o rentismo.
Estado com profunda concentração de renda e de gravíssima desigualdade. Estado rico e a maioria do povo, pobre. Em situação de vulnerabilidade social. Totalmente desassistido.
A crise econômica devastadora que hoje assola o país, tem seus reflexos no Tocantins, que por sua vez jamais teve qualquer planejamento estratégico que pudesse antever este cenário.
Por isto a crise na saúde, as intermináveis filas nos hospitais, segurança pública sucateada, educação com índices pífios, a crise nas estruturas do estado, enfim, esta tão famigerada “crise” que parece ser eterna e impossível de ser resolvida.
Por que é absolutamente evidente que houve uma sucessão de governos/famílias, que se alternaram no poder por um único propósito: manter-se no poder.
Essa gente já não sabe mais diferenciar o que é público e privado.
Essa política oligarca, medieval, de aparelhamento da máquina pública. Esta velha política é responsável por todas estas mazelas.
Me atrevo a dizer que o problema não é a corrupção, é incompetência mesmo.
Justamente por isto, não há outra saída que não seja por um modelo novo. Uma concepção nova.
Uma nova política que prime pelo planejamento estratégico. Que explore as nossas potencialidades econômicas.
Que combata o desemprego, cada vez mais alto, com uma política de resultados reais.
Que fomente como política de estado, a criação de emprego e renda.
Que tenha estrito espírito público.
E por fim e mais importante, que devolva a dignidade para o nosso povo.

Marcos Milhomens, Comentarista Político

-- Publicidade --

Comentários no Facebook