Cineasta de 18 anos é premiado pela UERJ

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020 às 10:56
O curta metragem produzida por Gabriel Siqueira, conta a história de uma garota que sofre Bullying. – Fotos: Divulgação

AUGUSTINÓPOLIS – O jovem Augustinopolino de 18 anos,  cineasta, roteirista e escritor Gabriel Siqueira, foi premiado com Menção Honrosa pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com um curta-metragem postado no site da competição com o tema Suicídio, que faz parte de um alerta sobre Bullying que os jovens sofrem nas escolas ou por amigos. Confira o vídeo nesse link: Memórias da morte (suicídio).

Lançado em 25 de setembro de 2019 em uma plataforma online de festivais, o filme (curta) foi gravado na cidade de Augustinópolis do Tocantins – para isso Gabriel teve apoio de alguns amigos, para fazer esse brilhante trabalho.

Gabriel contou com apoio de amigos para as gravações do curta-metragem. – Foto: Divulgação
Publicidade

Gabriel é ex-estudante e trabalha também na plataforma YouTube fazendo vídeos sobre tecnologia; no tempo vago investe no sonho de se tornar um diretor de cinema. Um de seus primeiros trabalhos foi a curta metragem “Perdidos no Tempo” que conta uma história de três amigos que se perdem em fluxos temporais e um mundo cheio de mistérios e ficção científica.dirigido e produzido por ele próprio.

Além desse o jovem cineasta tem outros curtas e projetos de se firmar como diretor no que é considerado a 7ª arte, realizando seu sonho, além espalhar essa forma de entretenimento para o público, principalmente na região do Bico do Papagaio, onde não tem acesso a esse tipo de trabalho de como curta-metragem.

Gabriel Siqueira, sonha em se tornar um diretor de cinema. – Foto: Divulgação

A ideia, segundo Gabriel, começou a surgir no final de 2017, utilizando os poucos equipamentos que tem, como um tripé e um smartphone para gravação, com ajuda de amigos que se transformam em atores. Ele também conta com grande apoio de sua família que o ajuda como pode para seguir com seus objetivos. Suas criações por mais básicas que sejam, levaram ele ao prêmio aqui citado, deixam resultados final incríveis e tem uma boa aceitação do público além da excelente visualizações na plataforma YouTube em que ele posta sua produções em seu canal Gabriel Tech.

“Me sinto bem em poder espalhar essa riqueza que é a cinegrafia na qual não se tem muito por aqui, além de viver histórias e papéis diferentes e mostrar realidades e me expressar de várias formas” ressaltou Gabriel.

(Com informações assessoria)

-- Publicidade --