Coreia do Norte acusa CIA de tentar assassinar Kim Jong-un

sexta-feira, 5 de maio de 2017 às 10:56
17 Visualizações

Crédito: AFPO governo da Coreia do Norte acusou a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos de tentarem assassinar o líder norte-coreano Kim Jong-un em uma cooperação com os serviços de inteligência sul-coreanos.

O Ministério de Segurança do Estado norte-coreano declarou nesta sexta-feira (5) que um “grupo terrorista”, apoiado pela CIA e pela Agência de Inteligência da Coreia do Sul, teria entrado no país com o objetivo de atacar Jong-un durante uma cerimônia pública em Pyongyang com uma substância química. A acusação consta em um relatório da agência de notícias chinesa Xinhua, que cita a agência estatal norte-coreana KCNA.

Publicidade

O governo da Coreia do Norte disse ainda que a CIA e a inteligência sul-coreana “corrompeu ideologicamente e subornou um cidadão coreano de codinome Kim”, de acordo com o jornal inglês The Guardian e agências de notícia. A declaração não detalhou como a suposta conspiração teria sido descoberta nem o que aconteceria com os espiões envolvidos.

Além disso, a publicação afirma que o suposto plano incluiu também o uso de “substâncias radioativas e venenosas”. O relatório diz que a Coreia do Norte pretende encontrar o grupo de espiões e “destruí-lo impiedosamente”.

A acusação do regime norte-coreano ocorre em um momento de tensão crescente entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. O regime de Kim Jong-un tem feito uma série de movimentos militares que preocupam a Casa Branca. Por sua vez, os americanos têm feito exercícios militares com os aliados da Coreia do Sul nas últimas semanas que tem sido duramente criticados pelos norte-coreanos. O presidente norte-americano, Donald Trump, já ameaçou atacar o país.

(ISTO É)

-- Publicidade --