Única girafa fêmea branca do Quênia é abatida por caçadores

quarta-feira, 11 de março de 2020 às 09:22
A girafa abatida era a única branca do Quênia. Foto: Divulgação/Hirola Community Conservancy.

única girafa fêmea branca do Quênia foi abatida recentemente por caçadores na reserva ambiental de Ishaqbini Hirola, na região de Ijara, no Leste do país africano. O cadáver do animal, juntamente com o do filhote, de 7 meses, também branco, foi achado quatro dias após a morte, de acordo com guardas florestais.

“É um dia muito triste para a comunidade de Ijara e para todo o Quênia”, disse Mohammed Ahmednoor, gerente de Conservação da reserva, de acordo com o “Daily Star”. “A sua morte é um golpe nas medidas tomadas pela comunidade para conservar espécies raras e únicas e um alerta para o apoio contínuo aos esforços de conservação”, acrescentou ele.

Publicidade

Cientistas acreditam que a girafa fêmea branca sofria de uma condição chamada leucismo, que é uma peculiaridade genética, devido a um gene recessivo na maioria dos casos. O leucismo dá uma cor branca a animais que normalmente exibem uma cor diferente. Podendo se apresentar de maneira parcial ou total, com apenas algumas partes do corpo do animal com a coloração branca. Diferente do albinismo, no leucismo os olhos mantêm a pigmentação normal e não são excessivamente fotossensíveis. Pelo contrário, eles parecem ser ligeiramente mais resistentes ao calor do que os indivíduos normais, porque a cor branca permitiria a maior reflexão da radiação incidente, reduzindo assim a absorção térmica.

A girafa branca e o seu filhote
A girafa branca e o seu filhote Foto: Divulgação/Hirola Community ConservancY

Além da perda do ponto de vista científico, a morte da girafa fêmea e a do seu filhote também representam um duro golpe ao turismo na região.

(PAGE NOT FOUND)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook