Vídeo mostra cabeça de peixe morto mordendo lata de Coca-Cola

segunda-feira, 25 de novembro de 2019 às 17:33

Você já se perguntou se um peixe conseguiria morder uma lata de Coca-Cola? Essa não é uma curiosidade muito comum e menos comum ainda é pensar na possibilidade de uma cabeça já decepada de um peixe conseguir morder uma lata do refrigerante. Pois bem, um vídeo que mostra o momento no qual um peixe cheio de dentes morde uma lata de Coca-Cola viralizou na internet recentemente. E o sucesso foi justamente porque não se tratava de um peixe normal, e sim de uma cabeça decepada.

As imagens mostram o momento em que a lata e forçada na mandíbula do peixe e ele a mastiga com força. O vídeo foi publicado no YouTube em janeiro e compartilhada recentemente pelo canal WTF do Reddit.

Publicidade

Segundo o professor Björn Thrandur Björnsson, chefe do laboratório de endocrinologia de peixes da Universidade de Gotemburgo, a espécie é um Anahichas minor, encontrado nos oceanos Atlântico Norte e Ártico e que pode atingir até dois metros de comprimento. Eles se alimentam de crustáceos, moluscos, peixes menores e vermes. “Eu definitivamente pensaria que este é um lobo-marinho-manchado”, disse.

Peixe é encontrado nos oceanos Atlântico Norte e Ártico. (Fonte: Reprodução/Youtube)

De acordo com o professor uma das principais características desse peixe é o reflexo de mordida, muito conhecido dos pescadores. “Para outras espécies, uma maneira usual de pegar um peixe seria agarrá-lo pela mandíbula. Se você fizer isso com lobo-marinho, seu polegar seguirá da mesma maneira que a Coca-Cola”, ressaltou.

Peixes podem manter reflexo mesmo após a morte

Björnsson explicou ainda que a mordida na lata mesmo após a decapitação e um reflexo neuromuscular, com os receptores na mandíbula registrando quando alguma coisa está na boca do peixe. Ou seja, a mandíbula está programada para morder, se sentir algo, os nervos sensoriais enviam sinais para o cérebro que reenvia sinais nervosos para os músculos da mandíbula, que se contraem. Como se alimentam de criaturas com conchas sólidas, como os mexilhões, esses peixes têm músculos muitos fortes na mandíbula.

“A razão pela qual esse reflexo pode persistir após a decapitação é porque são espécies de água fria, e a temperatura fria permite que tecidos como cérebro, nervos e músculos ‘permaneçam vivos’ por mais tempo, antes de morrerem por falta de oxigênio. Assim, o reflexo não é prejudicado pela decapitação. Se você, por exemplo, tirar o coração desse peixe, ele provavelmente continuaria batendo por uma hora se mantido na solução correta”, explicou o professor.

Apesar de explicar toda a situação e os motivos pelos quais os peixes dessa espécie continuam com seus reflexos mesmo depois de mortos, Björnsson criticou o vídeo, classificando-o como desrespeitoso com o animal.

(MEGA CURIOSO)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook