Associação de mães e pais de autistas de Augustinópolis participa de palestra promovida pela Unitins

domingo, 28 de abril de 2024 às 10:40
737 Visualizações
Advogada Ana Paula Barroso fala sobre os direitos da pessoa com autismo (Fotos: Ananda Portilho/Dicom Unitins)

AUGUSTINÓPOLIS – A Associação de Mães e Pais de Autistas de Augustinópolis (AMPA) foi uma das entidades convidadas para participar da palestra “Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista”, organizada pelo 9º período de Direito da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) Câmpus Augustinópolis na última quarta-feira, 24, no auditório do Câmpus Augustinópolis.

A programação é alusiva à Campanha Abril Azul, de conscientização sobre o autismo. A palestra foi ministrada pela advogada previdenciarista Ana Paula Barroso, que abordou os pormenores jurídicos acerca da legislação brasileira que assegura os direitos da pessoa autista.

Publicidade

“O evento representa uma discussão social oportuna e relevante, sob a perspectiva da inclusão e do reconhecimento do direito de pessoas no espectro autista. Fazer valer esse direito é legitimar o princípio da dignidade humana, promovendo equidade e valorização do ser. Sigamos na luta por mais inclusão”, comentou a palestrante.

Associação de Mães e Pais de Autistas participou da programação

A presidente da AMPA, Jéssica Cordeiro, considerou o evento de “suma importância para todos os pais atípicos e sociedade, para sabermos realmente sobre os direitos dos autistas e tirarmos dúvidas. Foi um evento muito organizado. O curso de Direito da Unitins está de parabéns. Nos sentimentos acolhidos o tempo todo”, pontuou.

Para a coordenadora do curso de Direito/Câmpus Augustinópolis, Sarah Coelho Lima, “esta palestra representa um passo importante em direção à conscientização e à disseminação do conhecimento sobre os direitos das pessoas com autismo. Ao compreendermos melhor as necessidades e desafios enfrentados por essa comunidade, podemos trabalhar de forma mais eficaz para garantir que seus direitos sejam respeitados e que tenham acesso igualitário à justiça e aos serviços públicos”, assinalou.

(DICOM UNITINS)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook