Governo do Tocantins destaca redução de 50,9% nos crimes contra a vida

domingo, 14 de abril de 2024 às 10:07
836 Visualizações
Forças de segurança, polícias civil e militar, trabalham de forma integrada no combate à criminalidade. – Foto: Divulgação/SSPTO

TOCANTINS – O Tocantins encerrou o primeiro trimestre de 2024 com o menor índice de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) desde 2021. De janeiro a março de 2023 foram registrados 106 CVLIs, já no mesmo período deste ano, o número caiu para 52. A redução é de 50,9%. Em 2021, o número foi de 91 e, em 2022, foram 87 CVLIs.

São considerados CVLIs o homicídio doloso (quando há intenção de matar), o latrocínio (roubo seguido de morte), o feminicídio (homicídio contra a mulher por razões da condição de sexo feminino) e a lesão corporal seguida de morte.

Publicidade

As três maiores cidades do Estado, Palmas, Araguaína e Gurupi, contabilizaram 52 CVLIs nos primeiros meses de 2023 e 12 no mesmo período de 2024, totalizando uma redução de 76,9%. Na capital, de janeiro a março de 2023, foram contabilizados 42 CVLIs, já neste ano, foram três; em Araguaína, foram oito CVLIs tanto em 2023 quanto em 2024; e em Gurupi, no último ano, foram dois CVLIs e um em 2024.

Como contribuição para essa redução, as forças de segurança do Tocantins trabalharam de forma integrada e realizaram diversas ações a exemplo da Operação Paz, que teve foco na redução de homicídios, e contou com recursos do Ministério da Justiça. A Secretaria da Segurança Pública reforçou as Divisões Especializadas de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPPs) e as Divisões de Repressão ao Crime Organizado (DEICs) e de Repressão a Narcóticos (DENARCs). A SSP-TO ainda investiu no aperfeiçoamento intelectual e operacional dos policiais civis por meio de cursos de qualificação.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Wlademir Mota Oliveira, destaca o trabalho da Polícia Civil para a redução de crimes. “A queda de 50,9% nos registros de CVLIs mostra mais que dados, confirma que com a soma de esforços da Polícia Civil e seguindo as orientações do governador Wanderlei Barbosa, conseguimos preservar pelo menos 55 vidas. Continuaremos trabalhando cada vez mais para que esses números sejam ainda menores, combatendo principalmente o crime organizado e o tráfico de drogas no Estado”, completou.

Polícia Militar desenvolve ações ostensivas e preventivas de segurança que resultam na efetividade do combate ao crime. – Foto: Divulgação/ PMTO

Trabalhando junto nas ações de combate aos crimes no Tocantins, a Polícia Militar também realizou ações de gestão orientadas para o resultado, por meio do acompanhamento de indicadores de atendimentos proativos e reativos. A corporação tem desenvolvido um trabalho sinérgico entre todas as unidades,  com ações ostensivas e preventivas de segurança que resultam na efetividade do combate ao crime.

Para o comandante-geral da PMTO, coronel Márcio Antônio Barbosa de Mendonça, os dados confirmam o compromisso da Polícia Militar com a segurança pública. “Esses dados também são resultados da dedicação de nossos policiais, em parceria com as demais instituições de segurança e com a colaboração ativa da sociedade. Para melhor enfrentamento da criminalidade estamos investindo significativamente em melhorar a logística da PM, em aumentar nosso efetivo, ao mesmo tempo em que temos reforçado a qualificação de nossos policiais, com cursos especializados nas diversas demandas para distintos ambientes. Acreditamos que a presença ostensiva da PM nas ruas é fundamental para a dissuasão de ações criminosas e para a consequente redução dos índices de criminalidade”, destacou.

(DICOM SSP-TO)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook