Ministério da Cidadania, governo estadual e municípios discutem assistência aos atingidos pelas enchentes

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022 às 16:15
21 Visualizações

Reunião nessa sexta-feira. Fotos: Carlessandro Souza.

TOCANTINS – Nesta sexta-feira, 7, ocorreu uma reunião para tratar da situação de emergência provocada pelas enchentes dos rios no Tocantins. Participaram do encontro representantes da Secretaria Nacional de Assistência Social (SNAS) do Ministério da Cidadania; o titular da Secretaria Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), José Messias Araújo; a diretora do Sistema Único de Assistência Social da Setas, Halana Magalhães; e, por meio on-line, secretários de Assistência Social e técnicos dos municípios tocantinenses impactados.

Publicidade

Durante a reunião, as representantes do Ministério da Cidadania detalharam os serviços da SNAS, ouviram os relatos dos secretários e técnicos municipais sobre as enchentes e a situação das populações desalojadas e desabrigadas em seus municípios, e orientaram as equipes técnicas sobre como requerer e acessar os recursos para atender a população impactada.

“A Assistência Social tem um serviço específico voltado para uma resposta frente a essas situações, que se traduzem na organização dos serviços de acolhimento, como os alojamentos provisórios para famílias e pessoas que estão desabrigadas”, salientou Miriam Queiroz, ressaltando que as situações de calamidade e emergência nos municípios precisam ser definidas e oficializadas pela Defesa Civil.

A diretora do Sistema Único de Assistência Social da Setas, Halana Magalhães, disse que “o encontro foi importante porque possibilitou que as representantes da SNAS do Ministério da Cidadania conhecessem e compreendessem um pouco das situações singulares que ocorrem em cada município”.

O secretário José Messias Araújo afirmou que é importante que governos federal, estadual e municipais se deem as mãos em situações de calamidades e emergências. “A população mais fragilizada é quem mais sofre os impactos nesses momentos de emergência; e o poder público precisa responder e atender com agilidade as necessidades de quem está desalojado, desabrigado e necessitando de alimentos”, destacou ele.

Em nome dos municípios, a secretária municipal de Desenvolvimento Social de Palmas ressaltou que quando há a junção dos entes federados na resolução de problemas, principalmente nos casos dos municípios de pequeno porte, fica mais fácil o enfrentamento dessas emergências. “A partir do momento em que a SNAS toma conhecimento dessa situação e de nossas diferentes realidades, nós teremos mais condições de dialogar, e de mostrar o que precisamos e quais as nossas demandas; assim, o colegiado se sente acolhido e prestigiado pelo Ministério, principalmente no que se refere ao reconhecimento de nossas vulnerabilidades nesse momento de alagamentos e enchentes”, destacou.

Reunião com a força-tarefa

Ainda nesta sexta-feira, 7, a equipe do Ministério da Cidadania e o secretário José Messias Araújo também se reuniram com o coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Eduardo de Souza Farias. Durante o encontro, foram debatidas ações de suporte aos atingidos pelas enchentes neste período chuvoso.

(Secom)

-- Publicidade --