Estrada de Ferro Carajás é classificada como ferrovia mais segura do Brasil

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020 às 15:47
Marabá, Pará (PA), Brasil, 06/06/2017 – Trem de passageiros da Vale cruza ponte entre Marabá e o bairro de São Félix, sobre o rio Tocantins. Foto: Ricardo Teles

A Vale já utiliza Inteligência Artificial para gerenciar a manutenção da frota de locomotivas, vagões e via permanente da EFC. O processo começa enquanto os trens ainda estão circulando, com a ação dos sensores de monitoramento instalados ao lado da via – chamados de waysides – e ainda dos veículos de inspeção da via.

Utilizando parâmetros como temperatura, ruído, dimensional via laser, ultrassom e vídeo-imagem, os sistemas de monitoramento dizem exatamente a condição de cada locomotiva, vagão e trilho e qual deles precisa de manutenção ou substituição etc. Os milhões de dados colhidos são enviados para uma central em São Luís que utiliza as informações na construção de planos de manutenção precisos, aumentando a segurança da frota.

Publicidade

Outro diferencial, refere-se à tecnologia dos equipamentos utilizados para manutenção, como as mesas automáticas capazes de trocar o rodeiro de um vagão em cerca de 15 minutos. O complexo de oficinas instalado em São Luís (MA) é considerado um dos mais modernos da América Latina com a utilização de robôs para a movimentação de componentes.

Saiba mais sobre a Estrada de Ferro Carajás:

  • Construída na década de 80 foi inaugurada com uma capacidade inicial de 30 milhões de toneladas por ano (Mtpa).
  • Percorre 27 cidades entre os estados do Pará e Maranhão.
  • Tem 970 quilômetros de extensão, com 575 km de via duplicada.
  • Utiliza trem-tipo com 330 vagões. Cada vagão leva cerca de 104 toneladas.
  • Transporta passageiros, minério de ferro, soja e grande parte do combustível que abastece o Sudoeste do Maranhão e sudeste do Pará.
  • O Trem de Passageiros transportou em 2019 cerca de 320 mil pessoas.
  • Possui uma frota com 300 locomotivas e cerca de 20 mil vagões. A força empregada para puxar um trem com 330 vagões chega a 18.000 cavalos de potência.

(PEBINHA DE AÇÚCAR)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook