Tranquilidade marca segundo dia de aplicação de provas do Enem no Pará

segunda-feira, 29 de novembro de 2021 às 08:22
91 Visualizações
Pontos focais de instituições de diversas esferas garantiram ação célere dentro de Centro Integrado de Comando e Controle. – Foto: Alex Ribeiro – Ag. Pará

O segundo dia de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi marcado pela tranquilidade no Pará. A avaliação é da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) que coordenou conjuntamente com o Ministério da Justiça e Segurança Pública a operação Enem 2021. Ao todo, mais de 5.200 agentes de segurança pública foram empregados em todas as fases colocando o Pará no topo do ranking nacional onde mais agentes trabalharam durante a operação.

“O balanço é totalmente positivo já que não houve nenhum tipo de violação e nenhum tipo de ocorrência que não permitisse a tranquilidade dos alunos em um evento tão importante, tanto para os estudantes quanto para as famílias”, avaliou o coordenador de operações da Segup, Tenente Coronel Ângelo Corrêa.

Foto: Alex Ribeiro – Ag. Pará
Publicidade

Um dos motivos que garantiu a tranquilidade na aplicação do Exame foi a atuação de todos os profissionais envolvidos. “O estado do Pará tem empregado mais de 5 mil agentes de segurança pública e de outras órgãos no sistema e isso tem ganhado destaque a nível nacional e reflete na tranquilidade da operação”, completou Ângelo Corrêa.

Registros – Neste domingo (28), segundo dia de aplicação, três ocorrências de interrupção de energia elétrica foram computadas, sendo elas nas cidades de Baião, Mocajuba e Tailândia. Em nenhum local houve o comprometimento na realização das provas. Nos três casos, as informações chegaram ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e foram repassadas aos pontos focais da Equatorial e da Polícia Militar. De imediato, uma equipe técnica foi acionada para averiguar a falta do abastecimento de energia e uma guarnição da Polícia Militar orientou os responsáveis pelo som alto a diminuírem o volume, o que foi feito sem prejudicar o andamento do Exame.

Oito registros de poluição sonora próximo a instituições de ensino também foram identificados, sendo na cidade do Acará (1), Santarém (2), Castanhal (4) e em Belém (1), no conjunto Panorama XXI, no bairro do Mangueirão.

A eficácia em identificar e no atendimento das ocorrências só foi possível pela presença e integração das agências envolvidas na operação Enem no CICC, inaugurado na última segunda-feira (22). O espaço conta com modernas instalações que auxiliam no trabalho desenvolvido.

Foto: Alex Ribeiro – Ag. Pará

Logística reversa – Após o trabalho de escola dos malotes contendo as provas e depois do trabalho de policiamento preventivo e de ostensividade, os policiais militares realizam, juntamente com os correios a logística dos malotes contendo as provas até o 8° Depósito de Suprimento (DSUP), onde serão aguardadas as demais provas do Estado para serem levadas até Brasília para correção.

Faltosos – De acordo com informações preliminares do representantes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), presente no CICC, no Pará houve, aproximadamente, 31,5% de abstenção para a prova tradicional e 50% para o Enem Digital. A nível nacional, o Inep registrou 29,5% de abstenção das provas impressas e 50,1% de abstenção no Enem Digital.

CICC – Representante de diversas instituições já estão reunidos no Centro Integrado de Comando e Controle do Estado (CICC) para monitorar e acompanhar a movimentação e logística em torno da realização da prova, com o intuito de agilizar qualquer tipo de intercorrência que possa envolver a realização do Exame.

Regionais – No interior a Segup também monitora a realização da prova através dos Centros Integrados de Comando e Controle Regionais (CICCR), instalados nos municípios de Marabá, Capanema, Castanhal, Soure, Breves, Paragominas, Tucuruí, Redenção, São Félix Xingu, Santarém, Itaituba, Abaetetuba e Altamira. As unidades estão sendo monitoradas pelo Centro Integrado Estadual, localizado na Capital.

Monitoramento – A movimentação nos locais de provas conta com o monitoramento eletrônico de mais de 353 câmeras instaladas na Região Metropolitana de Belém e também no interior do Estado.

Integração – Participam da ação representantes de diversas instituições, como Correios, Exército, Polícias Civil e Militar, Grupamento Aéreo e Fluvial da Segup, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Guardas Municipais, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Equatorial (concessionária de energia elétrica) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que coordena o certame, Fundação Getúlio Vargas e Fundação Cesgranrio, que executam as provas à nível estadual de forma presencial e virtual, respectivamente.

(AGÊNCIA PARÁ – SEGUP)

-- Publicidade --