Governo e Azul discutem implementação de linha aérea direta do Tocantins para o Nordeste do Brasil

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018 às 09:46

Foto: Esequias Araújo/Governo do Tocantins

PALMAS – O governador Mauro Carlesse se reuniu com a diretora de relações institucionais da empresa aérea Azul, nessa quarta-feira (5), em Palmas, para discutir o ajuste da legislação para que o estado possa conceder os incentivos necessários para viabilizar a operacionalização da empresa na rota para a região Nordeste e outras localidades do país.

Mauro Carlesse explicou que o interesse do governo em tornar essa rota aérea uma realidade, daí a necessidade de sensibilizar as companhias para oferecer mais voos, não só Palmas a Recife, mas também para Araguaína/Gurupi/Goiânia, proporcionando mais mobilidade.

“Estamos trabalhando para isso e o que o estado precisa oferecer é dar condições de operacionalização, reduzindo os custos dos combustíveis, que são os mais caros do Brasil, mas estamos estudando junto com os técnicos da Secretaria da Fazenda as condições para que essas linhas aéreas sejam implantadas o mais rápido possível”, garantiu o governador.

“Para irmos a Recife, vamos primeiro para Brasília ou São Paulo. Queremos fazer essa linha direta, para fazer com que os nordestinos sejam servidos com linha direta para Palmas e os negócios se viabilizem, também vamos favorecer o turismo do nosso Estado, bem como, o setor de fruticultura, de piscicultura e outros”, completou Mauro Carlesse.

A diretora de relações institucionais da Azul, Patrícia Xavier, disse que há demanda e interesse da empresa em servir o estado com essa linha área e os impeditivos são os tributos que tornam o combustível muito caro no Brasil. “Estamos tratando da redução de imposto e oferecendo ao estado mais voos, mais frequência e mais destinos. Mediante uma oferta do estado, a Azul também se dispõe a ofertar mais voos e aeronaves para atender a população do Tocantins”, disse. (Redação Voz do Bico, com informações da Assessoria)

-- Publicidade --
-- Publicidade --

Comentários no Facebook