3° Encontro Regional das Juventudes Rurais do Bico começa nesta quarta-feira, 13, de forma virtual

terça-feira, 12 de outubro de 2021 às 09:11
Programação. Imagens: Assessoria.

“Juventudes do Campo – Cultivando a Vida Agroecológica” é o tema do 3° Encontro Regional das Juventudes Rurais do Bico, coordenado pelo Grupo de Trabalho (GT) das Juventudes Rurais do Bico. O evento começa nesta quarta-feira, 13, e segue até sábado, 16, que é o Dia Mundial da Soberania Alimentar.

Oito grupos de jovens que vivem em comunidades rurais da região, além de estudantes da Escola Família Agrícola do Bico do Papagaio Padre Josimo (EFABIP), se preparam durante três meses para o evento. Juntos, eles vão realizar ações de forma virtual durante uma programação que conta com oficinas temáticas gravadas por jovens das comunidades que mostram atividades do seu cotidiano no estilo de vida agroecológico e proporcionam conhecimentos a quem vai assistir.

Publicidade

As oficinas vão abranger as áreas de Identidade e cultura, e Agroecologia e comunicação. Cada um dos oito grupos do Bico do Papagaio planejou e organizou ações para o ‘Dia D’, (sábado), dia Mundial da Soberania Alimentar.

“O evento dá o caráter de ação articulada das juventudes rurais do Bico do Papagaio. As imagens são registros captados pela própria juventude. Edição dos vídeos serão realizadas pelos participantes do Jovens em ComunicAÇÃO. Serão vídeos de até 4 minutos, com divulgação no Instagram do GT e da APA-TO [Alternativas para a Pequena Agricultura no Tocantins], no Facebook e no site institucional da APA-TO”, afirma um dos jovens coordenadores da ação e membro do GT, Aldimar de Sousa, conhecido como Dimas.

O objetivo do evento é promover a motivação de processos organizativos de coletivos locais de jovens nas comunidades rurais, de modo a potencializar as ações de resistência e a luta articulada das juventudes do campo da região, assim como o fortalecimento do GT. Também objetiva valorizar e dar visibilidade às ações desenvolvidas pelas juventudes do campo, mostrando a sua forma de vida agroecológica através da comunicação popular.

Essas ações, realizadas pelas juventudes em sua própria comunidade, podem ainda expressar alguma violação de direito sofrida na comunidade, ou alguma atividade produtiva, ação de solidariedade etc.

Além das oficinas temáticas em forma de vídeo e o ‘Dia D’, os jovens vão realizar uma live na plataforma Zoom no dia 15, a partir das 19h, com a seguinte pergunta: ‘Qual a importância da agroecologia para o campo e para a cidade?’, com possibilidade dos telespectadores interagirem por meio de perguntas e comentários com os jovens que coordenam o evento.

O encontro é apoiado pela CESE, que atua na promoção, defesa e garantia de direitos no Brasil, e pela MISEREOR. A realização é do GT das Juventudes Rurais do Bico e da APA-TO, em parceria com a Rede Bico Agroecológico.

(Ascom)

-- Publicidade --