Escola Municipal Santo Antônio da Cachoeira desenvolve projeto de cultura indígena na aldeia Mata Grande da etnia Apinajé no em Maurilândia

segunda-feira, 22 de abril de 2024 às 11:00
1.450 Visualizações

“Apesar de serem hoje poucos no país, os indígenas influenciaram e influenciam muito a cultura de todos os brasileiros”, Naudo Barbosa. – Fotos: Divulgação

ITAGUATINS – A Escola Municipal Santo Antônio da Cachoeira, localizada em Itaguatins, no Bico do Papagaio, desenvolveu o Projeto Cultura Indígena: conhecendo as nossas raízes, um novo olhar sobre os povos indígenas, na aldeia Mata Grande, da etnia Apinajé, no Município de Maurilândia do Tocantins. Projeto de autoria do professor, historiador, sociólogo e filósofo, Naudo Barbosa.

Publicidade

Segundo o professor Naudo Barbosa, “é fundamental reconhecer a importância dos povos indígenas na construção da identidade brasileira. O tema oportuniza aos estudantes perceberem outros grupos sociais, auxiliando-os na construção da sua identidade, na atuação com o outro grupo na vida social, na preservação do meio ambiente em que vivem e na construção de valores. Apesar de serem hoje poucos no país, os indígenas influenciaram e influenciam muito a cultura de todos os brasileiros. A herança das culturas indígenas em nossa cultura é presente em nosso dia a dia com seus hábitos, costumes, crenças, vocabulário, técnicas, culinária, etc. Contudo, essa rica cultura vem sendo esquecida ou tratada com preconceito”, afirmou o professor.

Segundo o cacique Charles Apinajé, “Preservar a história indígena é manter viva a história do povo brasileiro, pois essa nação foi construída com grande contribuição da cultura indígena e é muito vasta e rica e tem grande influência na sociedade brasileira, dessa maneira, o povo indígena sempre foi muito vasto em cultura, com diversas tradições e conhecimentos que são passados de geração em geração e muitas dessas coisas se mantém até hoje, sendo vistas de forma muito presente em toda sociedade atual”. “É importante reconhecer as origens culturais do Brasil de maneira pedagógica. Garantir esses temas na educação básica permite uma aprendizagem baseada no respeito e na valorização das diferentes culturas, visando conhecer e valorizar os povos indígenas e sua cultura, com essa finalidade elaborou esse projeto”, afirmou o professor.

O professor Naudo avaliou ainda que o projeto visa despertar nas crianças e adolescentes a importância da valorização da cultura indígena. “É importante que as crianças e adolescentes descubram que, afinal, não existe uma única forma de viver, sentir, comer e falar e que grande parte dos nossos hábitos de hoje são herança da cultura dos povos originários, a qual é parte integrante de nossas raízes. Em contato com o universo indígena daremos também um importante passo para nos afastarmos de preconceitos em relação àqueles que nos parecem diferentes, além de proporcionar aos estudantes a oportunidade de enxergar melhor as características da nossa própria cultura”, finalizou.

(Assessoria)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook