Operação Malha Fina do Naturatins apreende mais de 3 mil metros de redes de pesca no Bico do Papagaio

segunda-feira, 3 de junho de 2024 às 20:52
1.081 Visualizações
Ação ocorreu no Lago da UHE de Estreito e no rio Tocantins. – Foto: Naturatins/Governo do Tocantins

BICO – O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) finalizou no domingo, 2, no Lago da UHE de Estreito e no rio Tocantins, mais uma Operação Malha Fina para combater a pesca ilegal, conforme previsto na Portaria Conjunta nº 04/2023. A ação, coordenada pela Gerência de Fiscalização, iniciou na terça-feira, 28, e resultou na apreensão de 3,1 mil metros de redes de pesca, sete espinheis e três tarrafas. A operação abrangeu os municípios de São Miguel, Praia Norte, Sampaio e São Sebastião.

O coordenador da operação, Cândido José Neto, ressaltou que a pesca predatória tem causado sérios danos ao ecossistema aquático do Tocantins, colocando em risco diversas espécies nativas e prejudicando a economia das comunidades ribeirinhas. “Nosso objetivo é proteger os recursos naturais e garantir a sustentabilidade da pesca para as gerações futuras. A apreensão desse grande volume de equipamentos ilegais é preocupante”, enfatizou.

Publicidade

Além da apreensão dos materiais, os fiscais também orientaram os pescadores sobre as leis ambientais e a importância da pesca sustentável. “Aquelas pessoas flagradas em atividades irregulares poderão receber multas e responder por crimes ambientais, conforme a legislação vigente”, informou o coordenador.

A operação também contou com o apoio e a participação ativa da comunidade ribeirinha, incentivada a denunciar atividades suspeitas por meio dos seguintes canais de denúncia do Naturatins: Linha Verde 0800 063 11 55 e Linha Verde Zap (63) 99106-7787. As informações sobre o fato e o denunciante são mantidas em sigilo.

Ainda segundo Cândido José Neto, a comunidade local tem sido fundamental no combate à pesca predatória, e as ações educativas são parte crucial para promover a conscientização ambiental. “Precisamos da colaboração de todos para preservar nossos rios e lagos. Somente com a união de esforços poderemos garantir a conservação de nossos recursos naturais”, concluiu.

(ASCOM NATURATINS)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook