Professora da Unitins apresenta projeto desenvolvido na Ilha de São Vicente para alunos do Ensino Médio

sexta-feira, 20 de maio de 2022 às 12:36
105 Visualizações

AUGUSTINÓPOLIS – A professora doutora Luama Socio, do curso de Letras da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Câmpus Araguatins, participou de uma roda de conversa com estudantes do Ensino Médio da Escola Estadual Santa Genoveva, em Augustinópolis, nesta quarta-feira, 18. Na oportunidade, os secundaristas puderam conhecer os resultados do projeto de extensão “Histórias da Ilha”, coordenado pela docente.

Também participaram da programação o coordenador do curso de Letras do Câmpus Araguatins, Victor Fernandes Borges; o acadêmico do 7º período do mesmo curso Léo Daniel da Conceição Silva; e o fotógrafo Walter Antunes; além de integrantes e colaboradores do projeto inicial. A discussão ocorreu em torno do website “Histórias da Ilha”, que reúne histórias de vida de 10 quilombolas da Comunidade Quilombola Ilha de São Vicente, no Rio Araguaia, em Araguatins.

Publicidade

O convite partiu da própria instituição de ensino durante o planejamento das atividades referentes às disciplinas eletivas oferecidas na unidade escolar. “Estamos trabalhando as histórias dos quilombos ao longo da história do Brasil e a partir dessa necessidade fomos em busca de novas fontes de conhecimento. A participação da professora Luama foi maravilhosa. A contribuição para os conhecimentos dos nossos alunos a respeito desse tema foi muito importante”, declarou a professora Patrícia Fernandes, idealizadora da Roda de Conversa.

Para a estudante Thaila Soares, que cursa o 3º ano do Ensino Médio, a programação foi uma oportunidade de expandir seus conhecimentos. “Foi muito legal. Aprendi sobre os quilombolas e vi algumas das histórias deles no Tocantins. Gostei bastante”, disse a menina de 17 anos se referindo às histórias compartilhadas na página da internet.

“Esse é o tipo de evento que coroa o nosso trabalho, principalmente o trabalho de extensão. O projeto que originou o [website] Histórias da Ilha, além de todo o trabalho que foi feito de escuta, de registros históricos, também tem como etapa a disseminação desse trabalho junto aos alunos da rede pública de ensino. Então, essa foi uma grande oportunidade de estar realmente estendendo o trabalho para fora da universidade, estimulando os jovens a pensarem, fazendo com que eles conheçam a história do Tocantins e a identidade tocantinense”, comemorou a professora doutora Luama Socio.

Durante a Roda de Conversa, os estudantes também puderam tirar dúvidas sobre o tema. O coordenador do curso de Letras, Victor Fernandes Borges, considerou uma satisfação participar do momento. “É satisfatório falar sobre o Histórias da Ilha e sobre o quilombo, porque, na verdade, é uma política de afirmação idenitária e trata também dos aspectos regionais e características identitárias do Tocantins, do fortalecimento de políticas públicas de pertencimento dos quilombolas enquanto território”.

Para o acadêmico do 7º período de Letras e integrante do projeto, Léo Daniel da Conceição Silva, essa também foi uma oportunidade para que os secundaristas conhecessem a universidade. “Participar desses espaços é importante para que os estudantes do ensino básico possam conhecer o trabalho que a Unitins realiza, os projetos que desenvolvemos. Estar aqui é cumprir o papel de estender o conhecimento que é produzido dentro da universidade para além das salas de aula”, pontuou.

O website Histórias da Ilha é de acesso gratuito. Conheça o trabalho desenvolvido pelos pesquisadores da Unitins, Câmpus Araguatins, neste link.

(DICOM UNITINS)

-- Publicidade --