Alunos do ensino médio descobrem machado de 6 mil anos nos EUA

terça-feira, 6 de novembro de 2018 às 15:07
Machado feito de pedra e madeira estava em um sítio arqueológico (Foto: Mount Vernon)

Dois estudantes do ensino médio encontraram um machado de seis mil anos de idade na propriedade de Mount Vernon, na Virgínia, que pertenceu ao primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington. A descoberta aconteceu durante uma escavação arqueológica. Segundo eles, o artefato parecia uma “batata gigante”.

Uma pesquisa apontou que mais de 100 sítios arqueológicos já foram identificados na área, com uma história de mais de quatro mil anos de habitação. O machado estava perto de um cemitério, o qual acredita-se ter pertencido a escravos e seus descendentes libertos. Antes disso, a terra era usada por povos indígenas.

Acredita-se que o objeto seja feito de “pedra verde”, encontrada no Rio Potomac, e elaborado por um artesão habilidoso. No caso, uma pedra teria sido usada para criar o formato e a borda do artefato. Em seguida, outra seria utilizada para suavizar a superfície do machado e um pequeno pedaço de madeira colocado como cabo.

“O machado fornece uma janela para a vida das pessoas que viveram aqui há quase seis mil anos”, disse Sean Devlin, curador arqueológico de Mount Vernon. “Artefatos como este são vitais para nos ajudar a aprender sobre as diversas comunidades que moldaram essa paisagem ao longo da história.”

Devlin também afirmou ao jornal The Washington Post que outras evidências sugerem que o local foi ocupado por milhares de anos não como uma aldeia, mas como um ponto de parada temporário para as comunidades que viajavam ao longo do Rio Potomac.

Depois de catalogar o machado, a equipe de arqueólogos vai inserir suas informações em um banco de dados eletrônico. O objeto então será armazenado em um local com mais de 50 mil itens raros.

(REVISTA GALILEU)

-- Publicidade --
-- Publicidade --

Comentários no Facebook