Desafio para Starlink? Rússia prepara sua própria rede de satélites Sfera

sexta-feira, 31 de julho de 2020 às 10:27
Satélite no espaço (imagem ilustrativa) Foto: Pixabay / David Mark

A futura rede de conexão de alta velocidade Sfera terá mais de 200 satélites destinados à Internet das Coisas e mais de 250 aparelhos para sondar a Terra, revelou a corporação russa Roscosmos.

A rede Sfera terá 15 satélites avançados de comunicações, 12 satélites Skif para prover Internet de banda larga e mais de 200 aparelhos Marafon destinados à Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês).

Publicidade

Também vão integrar a frota 251 satélites de observação da Terra, entre eles 174 aparelhos Sfera-SMKA.

O programa Sfera foi anunciado em 2018 pelo presidente russo, Vladimir Putin. A implantação da rede de satélites para oferecer Internet no mundo inteiro deve ocorrer entre 2022 e 2028.

Em um programa de televisão, o mandatário anunciou “uma revolução no campo das comunicações. O novo sistema poderá prover ferramentas de comunicação que vão rivalizar com as comunicações por cabo em termos de qualidade e cobertura, e que serão mais econômicas e fáceis de acessar”.

A Sfera formará uma única constelação de satélites com o sistema de posicionamento global Glonass, a frota de satélites de exploração geológica, as redes de telecomunicações Express e Gonets, o sistema de Internet de banda larga Skif e outras redes de satélites.

(SPUTNIK NEWS)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook