O cérebro é capaz de reconstruir DNA danificado com uma boa noite de sono

segunda-feira, 11 de março de 2019 às 16:51
Foto: Pixabay

As habilidades dos organismos têm sido celebradas na ciência há muitos anos. Algumas seres vivos conseguem desenvolver capacidades cognitivas inacreditáveis, mas fato inegável é: todos nós somos muito bem programados — e grande parte dessa magia acontece no cérebro.

O desempenho do cérebro possui uma ligação direta e inevitável com o sono, sabia? É estranho pensar que os seres vivos passam tanto tempo em uma posição tão vulnerável quando estão descansando, afinal, olhos fechados não protegem de ameaça alguma. Contudo, ao contrário do que alguns argumentam pelo mundo afora, dormir é extremamente essencial para os animais.

Reprodução/Clínica da Hipnose

O sono gera muitos benefícios para o corpo, como aumento da memória, redução do stress e até do risco de doenças cardíacas. E, como se tudo isso não fosse suficiente, cientistas da Universidade de Bar-IIan em Israel, fizeram uma descoberta importantíssima acerca do assunto: dormir pode ajudar o seu cérebro a recuperar DNA danificado.

Para conduzir a pesquisa, os estudiosos observaram peixes-zebra — animais ótimos para serem análisados, uma vez que são transparente quando jovens e, por isso, é possível dar uma “espiada” dentro deles. A equipe fez alterações genéticas nesses animais de modo que seus cromossomos, estruturas que contêm DNA, fossem marcados com substâncias químicas coloridas.

Reprodução/Amazonas Atual

Posteriormente, os neurônios desses peixes-zebras foram observados sob um microscópio. Dessa forma, a equipe conseguiu reunir informações sobre o comportamento cerebral em relação ao DNA dos peixes enquanto despertos e dormindo. Os resultados do estudo foram publicados na revista Nature Communications com uma descoberta surpreendente.

Ao longo do dia, enquanto os peixes estavam acordados, os danos no DNA aumentavam e os cromossomos não eram muito ativos. No entanto, durante o sono, o oposto acontecia: o DNA se reconstituía e os cromossomos mudavam de forma com uma frequência muito maior.

Reprodução/Catraca Livre

Aparentemente, as horas dormindo dá aos nossos neurônios a capacidade de regenerar o DNA que foi danificado ao longo do dia. Essa descoberta é mais uma evidência de que negligenciar o sono pode causar sérios prejuízos para a saúde. Um acúmulo de DNA danificado, por exemplo, pode levar à neurodegeneração — processo relacionado a doenças como Parkinson e Alzheimer. E, como diz aquele velho ditado: é melhor prevenir do que remediar.

(MEGA CURIOSO)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook