Em primeiro lugar no número de casos, Tocantins confirma primeira morte por dengue hemorrágica em 2019

segunda-feira, 25 de março de 2019 às 18:32
Tocantins já registra mais de 9 mil casos notificados desde o dia 1º de janeiro. – Foto: Divulgação

TOCANTINS – Os casos de dengue crescem exponencialmente no Tocantins. De janeiro até o dia 16 de março deste ano já foram notificados 9.377 casos em todo o Estado. Os dados foram confirmados pelo Ministério da Saúde em uma entrevista coletiva online com, Rodrigo Said,  coordenador do Departamento de Dengue do ministério.

Em uma comparação ao mesmo período do ano passado, o aumento no número de casos foi de 1.809%l. Neste mesmo período de 2018, 491 casos foram notificados no Tocantins. Segundo o Ministério da Saúde, a incidência da doença no estado é de 602,9 casos para cada 100 mil habitantes, tornando o Tocantins o primeiro no ranking de número de casos no país.

As preocupações aumentaram após a confirmação do primeiro caso de morte provocada por dengue grave – como é chamada atualmente a dengue hemorrágica – em Paraíso do Tocantins. A morte ocorreu no dia 28 de janeiro, mas só foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) na última quinta-feira, 21.

Outros 12 casos de dengue grave ainda aguardam resultados de exames laboratoriais. O boletim epidemiológico da SES informa que 25 municípios estão com alerta vermelho de incidência da doença, com 89% de casos prováveis concentrados nestas localidades.

Os municípios são: Dianópolis, Miracema, Tocantínia, Palmas, Rio da Conceição, Silvanópolis, Oliveira de Fátima, Divinópolis, Paraíso, Talismã, Porto Nacional, Monte do Carmo, Sandolândia, Novo Jardim, Guaraí, Ponte Alta do Tocantins, Lajeado, Lagoa da Confusão, Natividade, Formoso do Araguaia, Muricilândia, Ipueiras, Taipas, Rio Sono e Arraias.

“Em relação ao aumento, teve outros estados que apresentaram maior variação, porém, o que nos preocupa é a circulação simultânea da chikungunya e zica vírus. Grande parte do vírus que circula no País está concentrado no Tocantins”, afirma o coordenador.

Epidemia

Em todo País, os casos cresceram 224% em relação ao ano passado. O ministério informa que em 2018 foram registrados quase 63 mil casos, contra 229 mil neste ano. O órgão disse que há 62 óbitos confirmados neste ano em todo Brasil, sendo que 36 deles são pacientes com acima de 60 anos de idade, que apresentam outras doenças, como diabetes.

O sorotipo II é o predominante, principalmente nas regiões centro- oeste e sudeste do país, afirma Rodrigo Said.

(CONEXÃO TOCANTINS)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook