Tocantins recebe técnicos do Ministério da Saúde para capacitação sobre vigilância da Febre Amarela

terça-feira, 24 de maio de 2022 às 09:21
71 Visualizações
A capacitação visa ampliar a vigilância e melhorar a sensibilidade regional para detecção precoce da Febre Amarela e outras arboviroses e zoonoses. – Foto: Laiany Alves/ Governo do Tocantins

TOCANTINS – A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) em parceria com o Ministério da Saúde (MS) realizam, em Palmas, no período de 23 a 27 de maio, o Curso de Vigilância Epidemiológica da Febre Amarela (FA), Febre do Nilo Ocidental e oficina de formação de multiplicadores. O evento coordenado pela Gerência das Arboviroses atualizará as equipes sobre a incorporação do uso da plataforma do Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Participam do curso gestores e técnicos especializados das áreas de Vigilância em Saúde, Vigilância Epidemiológica, Vigilância Animal, Ambiental, de Zoonoses, Febre Amarela e de setores estratégicos elencados pelo Estado e de municípios para as ações de vigilância. Além destes participam ainda, profissionais para atuarem como multiplicadores do treinamento para incorporação e uso da plataforma SISS-Geo, para vigilância de primatas não humanos, equídeos com sinais neurológicos, aves e outros animais silvestres.

Publicidade

Também foram convidados para participar dos cursos, os técnicos da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Polícia Ambiental e Associação Tocantinense de Biólogos (ATABio).

A coordenadora de endemias do município de Caseara, Sonia Pereira Vanderlei, participa da ação em busca de aperfeiçoamento para o trabalho realizado no município. “Muitas ações já realizamos, por estarmos em área endêmica e de divisa com outro Estado endêmico, o Pará. Pretendemos com esta capacitação melhorar o trabalho da vigilância para poder controlar a incidência da doença, além da manutenção dos índices de vacinação da população”, disse.

A gerente das Arboviroses da SES/TO, Christiane Bueno, explica que “o Tocantins faz parte da região Amazônica, área endêmica de transmissão da febre amarela, por isso é necessário um trabalho de vigilância eficiente. Ações como esta visam manter nossas equipes capacitadas para o controle desta doença. Este ano tivemos um óbito confirmado por FA, um turista não vacinado que esteve no Tocantins. Aprimorar as técnicas e as estratégias de vigilância, em conjunto com as ações de promoção e prevenção da FA, como a vacina, pode contribuir para a detecção oportuna de novos casos e reduzir a perda de vidas”, disse a gerente.

O técnico do MS, Daniel Garkayskas Ramos, reforça que “a febre amarela é uma doença de animais, uma zoonose, altamente letal. A ocorrência em humanos é um evento adverso que deve ser evitado com a união de estratégias de controle, vigilância e ações de prevenção com a vacina. A febre amarela é uma doença que produziu mais casos nos últimos seis anos, do que em 82 anos anteriores. A capacitação visa ampliar a vigilância e melhorar a sensibilidade regional para detecção precoce da Febre Amarela e outras arboviroses e zoonoses na região, a fim de mapear áreas de ocorrência e caminhos de dispersão, como ferramenta adicional à tomada de decisão”, disse.

SISS-Geo

O Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo) é uma plataforma computacional inerente ao funcionamento do Centro de Informação em Saúde Silvestre (CISS), ambiente virtual da Fiocruz. Existe para gerar, a partir de observações georreferenciadas de animais, modelos de alerta de doenças na fauna silvestre, especialmente aquelas com potencial de acometimento humano, possibilitando ações de vigilância e prevenção à saúde.

O aplicativo SISS-Geo Android foi elaborado para que os profissionais possam registrar, online ou offline, suas observações de maneira rápida, simples e eficiente, contribuindo de forma direta com a construção de um sistema de utilidade pública para prevenção de doenças, em animais e em pessoas.

Febre Amarela

É uma doença infecciosa febril aguda, imunoprevenível, transmitida por mosquitos silvestres que podem infectar o homem acidentalmente, quando este adentra ambiente de mata. A forma mais eficaz de combate é a imunização. A vacina é ofertada nos postos de saúde de todo o território nacional.

(SECOM TO)

-- Publicidade --