Agroindústria de polpas de frutas é inaugurada no PA Três Irmãos em Augustinópolis

sábado, 1 de agosto de 2020 às 13:46
A inauguração contou com a presença de várias familiares, amigo e incentivadores. – Fotos: Paulo Palmares/ VB

AUGUSTINÓPOLIS – A agroindústria de polpas de frutas Da Roça, pertencente ao augustinopolino Genivaldo de Souza Cavalcante, foi inaugurada neste sábado, 1, no Projeto de Assentamento Três Irmãos. A empresa começou gerando seis empregos diretos e tem expectativa de produzir até 8.000 kg de polpas por semana.

Há 8 anos o Genivaldo trabalha com produção de frutas, mas somente agora conseguiu colocar a empresa de polpas dentro dos padrões exigidos pela Anvisa e outros órgãos de fiscalização, com todos os equipamentos necessários para funcionar e após fazer vários cursos de especialização. Uma parceria firmada com o Sebrae de Araguatins, proporcionou um grande impulso ao produtor, uma vez que este precisou pagar apenas 30% dos custos com a documentação necessária para a regularização da empresa, enquanto 70% ficaram por conta do governo federal através do Sebrae.

Publicidade

A inauguração contou com a presença de várias familiares, amigo e incentivadores. “Após oito anos de luta, de idas e vindas e de muita certeza que este dia chegaria, hoje tenho muita gratidão em saber que tudo deu certo, muito gratidão pelo apoio de todos e com minha forças revigoradas para começar a produzir”, disse o empresário ao portal Voz do Bico. Roni Teodoro e Agamenon, ambos pré-candidatos a prefeito de Augustinópolis também estiveram presentes para parabenizar o empresário.

Reldson Leal, engenheiro de Alimentos do Ruraltins que prestou assessoria no decorrer da estruturação do empreendimento, disse que continuarão apoiando a empresa, e contribuindo com a produção de polpas com a qualidade, o que é indispensável para conquistar os consumidores.

As polpas são nos sabores maracujá, cajá, acerola, goiaba, caju, abacaxi, bacuri e graviola. Por enquanto, a agroindústria atenderá apenas o município de Augustinópolis, mas já existem empresas do Maranhão, Pará e Goiás interessadas nos produtos.

Após a espera de 8 anos e o investimento de aproximadamente R$ 500.000, seu Genivaldo fala sobre a alegria em inaugurar a fábrica. “Para mim é emocionante começar a venda, receber as primeiras embalagens, rótulos… É uma satisfação muito grande. Na crise que enfrentamos hoje, em que muitos estão fechando negócios, nós estamos abrindo, e acreditamos que a empresa será muito próspera”, disse, acrescentando que também investe no setor de lacínios e já começou outra construção na sua propriedade voltada para leite pasteurizado, com a pretensão de produzir 500 litros por dia.

(Voz do Bico)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook