Alunos do Colégio da Polícia Militar XI vão às ruas contra as mudanças anunciadas pela Seduc

segunda-feira, 4 de novembro de 2019 às 10:15
Os próprios alunos não concordam que as matrículas sejam feitas pelo site ou telefone, seguindo o mesmo padrão das demais escolas do Estado. – Fotos: Paulo Palmares/ VB

AUGUSTINÓPOLIS – Vestindo roupas pretas, em sinal de luto e entoando músicas conhecidas como Coração de Estudante e Que País é Esse, quase sempre seguidas pelo Hino Nacional e o Hino da Polícia Militar, alunos do Colégio Militar XI foram às ruas na manhã deste domingo, 03, para contras as medidas anunciadas pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Adriana Aguiar, na última quinta-feira (29),entre as quase o fim do processo seletivo para ingresso nas unidades de ensinos e o consequente o desmonte do Regimento Interno dos Colégios Militares.

RESISTÊNCIA

Publicidade

Desde o anúncio feito pela secretária, movimentos contra as mudanças, que consideram retrocessos e imposição antidemocrática, vêm pipocando por várias cidades do estado e tem levado pais e alunos para as ruas e com vários outros protestos já marcados para esta semana. Os próprios alunos não concordam que as matrículas sejam feitas pelo site ou telefone, seguindo o mesmo padrão das demais escolas do Estado.

A secretária alega que o objetivo é democratizar o acesso às instituições militares, enquanto os próprios estudantes defendem o processo seletivo. Segundo eles, o exame seletivo privilegia, desde cedo, o mérito, o esforço, a preparação, a dedicação, assim como tudo na vida ensinado repetidamente nos Colégios Militares; eles ainda lembram que o Enem e os vestibulares não dependem da sorte, podendo oportunizar o ingresso de alunos de outras cidades do Bico e não apenas Augustinópolis.

CONCENTRAÇÃO

Munidos de cartazes com frases contra as medidas da Seduc, alunos e pais se concentraram na praça Ary Valadão Filho, de onde se dirigiram para a feira, no Mercado Municipal, aonde chegara cantando o Hino Nacional.

(Redação Voz do Bico)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook