Araguatins: Colégio Osvaldo Franco realiza formatura de estudantes privados de liberdade

quinta-feira, 23 de setembro de 2021 às 11:55
Cerimônia de colação de grau. Foto: Seciju.

ARAGUATINS – O Colégio Estadual Osvaldo Franco e a Unidade Penal de Araguatins realizaram nessa quarta feira, 22, a solenidade de formatura dos alunos privados de liberdade, concludentes do 9° ano, na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A extensão do Colégio Estadual Osvaldo Franco na Unidade Penal de Araguatins possui turmas de escolarização de 1° e 2° segmentos EJA, dentro da unidade penal. A solenidade de formatura, que contou com a participação de várias autoridades, marca a conclusão do 2° segmento EJA de três alunos do sistema prisional, o que corresponde à conclusão do 9° ano.

Publicidade

Para a pedagoga Kelyane Santos, responsável pelos processos pedagógicos dentro da Unidade Penal, a solenidade foi um bonito momento: “Coroou todo um trabalho de parceria que vem sendo realizado junto às pessoas privadas de liberdade”.

Um dos formandos, que cumpre pena no regime semiaberto, afirmou durante a solenidade que a escola tem transformado a sua vida. Ele contou que as experiências vivenciadas em sala de aula têm lhe auxiliado a aprimorar seus conhecimentos. “Ajuda a desenvolver minha profissão com mais qualidade e dedicação”, disse.

A professora Fernanda Cruz, coordenadora do Colégio Estadual Osvaldo Franco, afirmou que a educação, além de remir a pena, é um meio de mudar a vida. “A educação tem o poder de transformar pessoas, parafraseando o gigante Paulo Freire; isto significa dizer que a pessoa que tem acesso à educação é inevitavelmente tocado”, apontou.

O projeto

Para além da educação formal, o trabalho realizado pela equipe do Colégio Estadual Osvaldo Franco com os detentos inclui projetos como o clube de leitura Ler para Libertar. O projeto vem sendo desenvolvido regularmente. Inclusive, no mesmo dia da solenidade de formatura, no turno vespertino, os privados de liberdade integrantes do clube de leitura, acompanhados da professora Fernanda Santos, participaram da II Jornada de Leitura no Cárcere, um evento realizado pelo Conselho Nacional de Justiça e pelo Observatório do Livro.

(Secom)

-- Publicidade --