Augustinópolis: professora de Ciências Contábeis da Unitins é aprovada em seleção de doutorado na UFT

terça-feira, 13 de novembro de 2018 às 16:59
Professora Gisele Leite. Foto: Arquivo Pessoal

Alan Milhomem / Voz do Bico

AUGUSTINÓPOLIS – A professora Gisele Leite Padilha, do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Campus Augustinópolis, foi aprovada em segundo lugar na seleção de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Federal do Tocantins (PPGDR/UFT). O curso ofertou apenas seis vagas nesta seleção.

Publicidade

Gisele disse ao Portal Voz do Bico que ficou muito feliz com a aprovação, mesmo já cursando doutorado em Ciências Contábeis na Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças (Funcape). “Passar no seletivo de doutorado da UFT é uma grande honra. Não tenho palavras para descrever e acredito que tem a mão de Deus em tudo o que faço”, afirmou.

A professora apresentou como proposta de pesquisa uma investigação sobre os fatos condicionantes que levam a mortalidade de micro e pequenas empresas do Tocantins. “Trabalho diariamente com micro e pequenas empresas e tenho notado que muitas delas não conseguem sobreviver por muito tempo no mercado, então decidi identificar, a partir de uma pesquisa documental e de campo, os motivos que levam essas empresas a fecharem as portas”, relatou. Com a pesquisa, a professora pretende contribuir para a criação de políticas públicas para ajudar essas empresas a se manterem no mercado.

Criado em 2015, o Doutorado em Desenvolvimento Regional foi primeiro da Região Centro-Norte do Brasil. Com nota 4 na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o programa é uma referência no país. O curso aprofunda o debate e a reflexão acadêmica sobre temas relacionados aos processos inerentes ao desenvolvimento e planejamento regional, com foco nas questões socioeconômicas, políticas, culturais e ambientais relacionadas às problemáticas regionais, urbanas e rurais.

Ao todo, a Unitins teve três ex-alunas da instituição aprovadas no mestrado em Desenvolvimento Regional e dois professores aprovados no Doutorado.

 

-- Publicidade --

Comentários no Facebook