Bico do Papagaio: agricultores de seis municípios participam de evento regional em Belém

terça-feira, 21 de agosto de 2018 às 09:40
Além do Tocantins, participam do encontro agricultores do Pará e Amapá. Foto: Elves Felipe

Alan Milhomem / Voz do Bico*

AXIXÁ – Agricultores dos municípios de Buriti, Araguatins, Axixá, São Miguel, Sítio Novo e Cachoeirinha estão em Belém (PA) discutindo parcerias e cooperações para o fortalecimento da agricultura familiar. Além do Tocantins, participam do encontro agricultores do Pará e Amapá. Promovido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), a formação começou nessa segunda-feira (20) e segue até a sexta-feira (24).

O objetivo do evento é discutir, apresentar subsídios e construir estratégias para superar os desafios da organização da produção e mercado por meio do fortalecimento de parcerias e cooperações entre as organizações da agricultura familiar e outras instituições.

São discutidos temas como: contextualização geral da representação sindical da agricultura, organização produtiva das mulheres, construção da agroecologia pelas mulheres rurais e juventude rural.

Foto: Eleves Felipe

“Esse encontro é para falar da organização da produção e comercialização de produtos agrícolas. Minha expectativa em relação ao encontro é incluir a participação de jovens, pois eles são o futuro do campo”, destacou a secretária de Política Pública Agrícola da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Tocantins (FETAET).

Conforme o secretário da Juventude Rural de Araguatins, Rafael de Assunção Oliveira, há uma deficiência no Tocantins na questão do crescimento do produtor rural e na ausência do jovem no campo.

“Então, a gente tá aqui discutindo projetos, metas e ações para que possamos trabalhar juntos com sindicatos, confederações e cooperativas para manter na juventude rural no campo, incentivando e dando condições de produzir com qualidade”, destacou o secretário da Juventude Rural de Araguatins, Rafael de Assunção Oliveira.

No final do evento, será construída uma agenda de trabalho nos estados e regiões de acordo com a realidade local e/ou regional considerando sempre os arranjos produtivos, os acúmulos e experiências já em andamento com ênfase a cooperativismo e associativismo. (*Com informações de Elves Felipe)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook