Brinquedotecas da DPE atendeu quase 3 mil crianças em 2018, inclusive no Bico do Papagaio

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019 às 15:40
Foto: Loise Maria / Ascom DPE-TO

PALMAS – Relatório do setor de estatística da Corregedoria-Geral da Defensoria Pública do Estado (DPE-TO) mostra que, no ano passado, 2.947 crianças maiores de dois anos foram atendidas nas brinquedotecas instaladas na instituição em Palmas, Araguaína, Araguatins, Dianópolis, Gurupi, Palmas, Paraíso, Porto Nacional e Tocantinópolis. A média é de, aproximadamente, 300 crianças atendidas por mês.

O relatório aponta ainda que 1.646 crianças são meninas e 1.301 são meninos, com idade média de 4 ou 5 anos.  Um dado que chama atenção é que 863 crianças atendidas não frequentam a escola. As brinquedotecas são um espaço lúdico e também de atenção ao desenvolvimento das crianças.

Segundo a coordenadora da equipe multidisciplinar da Defensoria, Elma Souza, a brinquedoteca tem sido uma ferramenta importante durante os atendimentos, principalmente nos casos que envolvem pessoas em busca de conciliações e/ou discussões entre partes dos processos. “É uma forma de deixar as crianças longe das indesejáveis discussões que, geralmente, acontecem entre as partes dos processos”, diz.

De acordo com a coordenação, as brinquedotecas são também um espaço educativo e de orientação dos direitos das crianças. Desta forma, são trabalhadas rodas de conversas com a equipe de pedagogia sobre diversos temas. “A orientação às crianças é importante para que elas aprendam a se defender e a quem solicitar apoio quando necessário”, considera a coordenadora.  Segundo Elma, são trabalhadas atividades lúdicas que proporcionam à criança a oportunidade de simular situações e conflitos de sua vida social, dentro e fora da família.

As brinquedotecas são decoradas e contam com diversos tipos de brinquedos, como casinhas de bonecas, carros, mesinhas e cadeiras, livros infantis, jogos, material para pintura e reciclagem. Há contação de histórias, palestras educativas, jogos, brincadeiras, vídeos e até pedagogas fantasiadas de super-heróis, bonecas e personagens lúdicos. (Redação Voz do Bico, com informações da DPE-TO)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook