Situação do Hospital Regional de Augustinópolis para atender casos de covid-19 é crítica, aponta enfermeira

sábado, 23 de maio de 2020 às 08:15
Foto: Paulo Palmares/ VB

AUGUSTINÓPOLIS – A enfermeira Ivy Soares, que é especialista em Infecção Hospitalar e trabalha no Hospital Regional de Augustinópolis (HRAug) há 18 anos, dos quais nove são na Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, falou sobre a situação da Unidade para tratar pacientes com covid-19 e a situação é crítica.

Segundo a enfermeira, os nove leitos de que atualmente o HRAug dispõe exclusivamente para casos de coronavírus não suprem a crescente demanda de casos graves, pois só há um respirador exclusivo para esse fim.

Publicidade

A situação piora pelo fato de que pacientes de todo o Bico do Papagaio são encaminhados para o HRAug. Inicialmente, a Unidade não deveria ser referência para os casos graves de coronavírus no Bico do Papagaio, pois não possui leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) suficientes. Porém, na prática, é diferente. Muitos pacientes chegam ao hospital já em estado grave e precisam serem entubados, informa a profissional de saúde.

“Nem sempre conseguimos encaminhar em tempo hábil esses pacientes para as unidades de referência em Araguaína ou Palmas, pois temos que esperar a ambulância de UTI móvel vir buscar… Estão ocorrendo óbitos por falta de estrutura. Quase todos os dias temos óbitos com suspeita de covid-19”, lamentou Ivy Soares, acrescentando que, se não for instalado um hospital de campanha exclusivo para esses pacientes, é provável que a Saúde em Augustinópolis entre em colapso até o início de junho.

“A maioria dos pacientes que recebemos não são de Augustinópolis, vejo que aqui na Saúde do município estão fazendo um bom trabalho. Todos os municípios precisam se atentar e dar suporte para o tratamento dos casos leves, antes que os sintomas se tornem graves; precisamos ter uma visão mais à frente, porque a tendência é só aumentar o número de pacientes. E devemos ser atentos principalmente aos moradores da zona rural, pois existem muitos casos que vêm de lá. O isolamento social não pode acontecer só nas cidades”, disse. Mesmo com os leitos de UTI recebidos pelo hospital recentemente, a preocupação da enfermeira é com a rapidez com que acontece a ocorrência de casos de coronavírus.

Condições inadequadas de trabalho

Outro problema são as condições nas quais os funcionários do HRAug trabalham. A enfermeira conta que alguns deles estão adoecendo por falta de estrutura da Unidade, pois o setor separado para os pacientes de covid-19 não possui requisitos básicos, como isolamento adequado, maqueiro exclusivo para o setor, água em garrafas descartáveis ou mesmo banheiro. Alguns profissionais de saúde já contraíram covid-19, o que ainda diminui a equipe em atividade no hospital.

“Os profissionais precisam ter recursos suficientes para tomar decisões rápidas. Quero parabenizar a equipe que está trabalhando no setor de covid-19; mesmo sem condições adequadas para o trabalho, os funcionários estão dando o seu melhor no atendimento à população do Bico do Papagaio. Temos uma equipe competente no Hospital de Augustinópolis, mas nossos profissionais estão cansados”, finalizou.

(Voz do Bico)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook