Ministério Público investiga irregularidades no concurso público de Cachoeirinha

quarta-feira, 8 de agosto de 2018 às 17:46
Foto: Divulgação

Alan Milhomem / Voz do Bico

CACHOEIRINHA – O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou inquérito civil para apurar supostas irregularidades no concurso público da Prefeitura de Cachoeirinha. Segundo denúncias formuladas por vereadores, alguns aprovados no certame são parentes de integrantes da Comissão do Concurso e ligadas diretamente ligadas ao atual prefeito. O certame foi realizado no ano passado e ofertou 49 vagas em diversos setores.

O promotor Celsimar Custódio, responsável pelo processo, recolheu a documentação apresentada pelos vereadores e mandou notificar prefeito Paulo Damasceno e os integrantes da Comissão do Concurso Público de Cachoeirinha: Márcia Miranda Aguiar, Lucinente Miranda Almeida Coelho e Raimundo Pereira de Sousa Cortez. Eles têm 15 dias para se manifestarem sobre os termos da representação.

Ainda segundo o promotor, a Comissão de Concurso deve indicar os concursados que foram aprovados no certame e que mantém vínculo de parentesco até o 3º Grau, além da classificação geral obtida por essas pessoas no certame.

Também foi estabelecido o prazo de 15 dias para o secretário de Administração de Cachoeirinha encaminhar ao Ministério Público a encaminhar cópia do edital de homologação do concurso, informando ainda a quantidade dos servidores públicos que já foram nomeados e entraram em exercícios nas respectivas funções. O secretário deve apresentar, ainda, a relação nominal e de lotação de servidores contratados no Município de Cachoeirinha, referente a todas as secretarias.

A denúncia foi formulada junto a Promotoria de Ananás pelos vereadores José Dilson Ribeiro da Cruz, Apoliana da Silva Sousa Ferreira e Osias Gomes da Silva.

-- Publicidade --
-- Publicidade --

Comentários no Facebook