Núcleo de apicultores promove capacitação para jovens de assentamento em Araguatins

sexta-feira, 31 de julho de 2020 às 18:00

Fotos: Divulgação/APA-TO.

ARAGUATINS – O Núcleo de Apicultores do Setor Retiro, no Projeto de Assentamento Santa Cruz, em Araguatins, realizou uma capacitação em apicultura básica para jovens dos setores Retiro, Sede e São Félix, todos no P.A Santa Cruz. A ação contou com o apoio da organização não governamental Alternativas para a Pequena Agricultura no Tocantins (APA-TO) e foi realizada no último final de semana. O objetivo foi fortalecer a agricultura familiar e a agroecologia.

Publicidade

Com uso de máscaras, álcool em gel e com todos os cuidados recomendados pelas autoridades de saúde, os jovens iniciantes na atividade apícola receberam os ensinamentos de apicultores experientes da comunidade. “Consideramos que contribuirá tanto para a capacitação da juventude como para a troca de conhecimento geracional”, explicou a assessoria da APA-TO.

Os jovens participantes receberam alguns equipamentos básicos, como macacão, caixa de abelha padrão, fumegador, luvas e cera alveolada para iniciarem a atividade. “Quem trabalha com apicultura não usa veneno e trabalha com o cultivo de plantas para aumentar a florada. Além de preservar as reservas que geralmente são destinadas para serem os apiários [local próprio para criação de abelhas], a atividade é também uma fonte de alimento e renda”.

Francisco Cláudio, apicultor do Projeto de Assentamento Santa Cruz, Setor São Félix, ressaltou a importância da atividade. “É importante que os jovens estejam se envolvendo com esses trabalhos de apicultura porque é um trabalho que vai além de gerar renda para as famílias. Ajuda também a gente a estar olhando o nosso meio ambiente, que se encontra hoje num período de degradação”, disse.

O agricultor reforçou ainda que é uma satisfação grande contribuir para a formação dos jovens da comunidade: “Assim despertam o interesse nessa nossa natureza. Tira renda sem precisar derrubar. Para mim, é uma importância muito grande e espero que durante este e outros anos possamos desenvolver mais trabalhos, e eu vou estar aqui sempre disponível. Eu sempre vou estar disponível para contribuir nesse trabalho de apicultura na região”.

Para o jovem Ítalo, do setor São Félix, a prática da apicultura é comum nos dois setores do assentamento e em comunidades vizinhas, além de ser muito importante na região do Bico do Papagaio. Ítalo ressalta a relevância da atividade: “Esse grupo é muito importante aqui porque tem muita gente como eu que quer fazer um curso desse e não tem oportunidade. Fazendo o curso, posso ter o conhecimento para passar às pessoas que querem aprender sobre essa prática – passar ensinamentos de como é feita a captura de abelhas, criação de mel. O curso é muito beneficente aqui para nós e todo o setor da Santa Cruz”.

(Assessoria)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook