Onze municípios do Bico participam de campanha contra hanseníase e verminoses

terça-feira, 13 de março de 2018 às 08:55
0
Foto: Divulgação

AUGUSTINÓPOLIS – Onze municípios do Bico do Papagaio participam da V Campanha de Hanseníase, Verminoses, Tracoma e Esquistossomose. A campanha tem como objetivo de intensificar a busca ativa de casos de Hanseníase em escolares de áreas endêmicas, realizar o tratamento coletivo preventivo para Geo-Helmintíase e identificar os casos de Tracoma.

A campanha tem como público alvo os estudantes de 5 a 14 anos e começaram neste mês e segue até o dia 30 de junho. Participam da ação os municípios de Augustinópolis, Axixá, Araguatins, Carrasco Bonito, Esperantina, Maurilândia, Riachinho, São Miguel, São Sebastião, Sitio Novo e Tocantinópolis.

No Tocantins, ao todo, 41 municípios aderiram à campanha sendo que 38 receberam recurso financeiro, por serem prioritários para realização das ações e três aderiram de forma voluntária. Este ano o slogan da campanha é “Hanseníase, Verminoses e Tracoma – em casa ou na escola, sempre é hora de prevenir e tratar”. Os alunos também receberão profilaxia contra as verminoses.

A assessora técnica da hanseníase no Tocantins, Suen Oliveira, destacou que a singularidade desta campanha está no empoderamento da criança e do adolescente, além do envolvimento dos pais e responsáveis nesse processo, já que por meio da ficha de auto imagem, eles poderão identificar juntos os sinais e sintomas da hanseníase.

“Após confirmação diagnóstica os casos são encaminhados para tratamento na unidade de saúde. Por meio desta experiência prática, crianças e adolescentes poderão se aproximar do conhecimento sobre estas doenças e contribuírem tanto para o auto cuidado, como para disseminação deste conhecimento na comunidade”, disse.

Todo o tratamento para as três doenças é ofertado pelo SUS. “Os suspeitos de hanseníase identificados durante as ações da Campanha são referenciados à rede básica de saúde para a confirmação diagnóstica e tratamento oportuno. A quimioprofilaxia para as geo-helmintíases é realizada na própria escola. Para o tracoma e esquistossomose os alunos detectados com tracoma e esquistossomose são encaminhados para tratamento na unidade de saúde”, explicou Suen Oliveira. (Redação Voz do Bico, com informações da Assessoria)

-- Publicidade --
-- Publicidade --

Comentários no Facebook