Pablo Lopes retorna à Augustinópolis para mais um projeto na área educacional

quarta-feira, 23 de maio de 2018 às 17:20
0
Deputado federal César Halum, o governador interino Mauro Carlesse e o advogado Pablo Lopes. Foto: Paulo Palmares / VB

AUGUSTINÓPOLIS – Com o objetivo de dá autonomia para o Bico do Papagaio e ser uma estratégia de desenvolvimento regional, o advogado Pablo Lopes, a pedido do governador interino Mauro Carlesse (PHS), realiza um estudo amplo sobre a viabilidade do projeto de regionalização da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) no Bico.

Conforme Pablo Lopes, além da autonomia da região, o projeto busca consolidar o Bico do Papagaio como polo educacional, tornando-o competitivo com outros centros de referência em educação, como Araguaína ou a vizinha cidade de Imperatriz/MA.

“O desenvolvimento econômico e social dos lugares pode ser analisado a partir de várias vertentes, dentre as quais merece destaque o fechamento do ciclo educacional com a implantação de instituições de ensino superior e pesquisa, responsáveis não somente pela formação de mão de obra qualificada, mas pela geração de um conjunto de conhecimentos multiplicadores de produtos, técnicas, tecnologias e também de novos conhecimentos, se constituindo numa espiral do ciclo de fomentação econômica, ascensão social e da produção científica”, explicou Pablo Lopes.

A proposta foi sugerida pelo deputado federal César Halum (PRB) durante comício em Augustinópolis, no último dia 19, e acatada pelo governador interino Mauro Carlesse (PHS), em conversa reservada com Pablo Lopes. Segundo o advogado, Carlesse, que é candidato a governador na eleição suplementar do dia 3 de junho, pediu um estudo amplo sobre a viabilidade desse projeto o mais breve possível.

EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BICO

O projeto de criação de uma faculdade em Augustinópolis foi gestado durante a campanha do então candidato a prefeito Dr. Nilo de Melo, em 2004. Eleito, Melo iniciou os primeiros contatos com Pablo Lopes para dá vida ao projeto de campanha. Os estudos de criação do que viria a ser a Faculdade do Bico do Papagaio (Fabic) iniciaram em 2005, encontrando pela frente uma onda de incredulidade, em alguns casos até deboche, tanto da maioria dos líderes político local como da comunidade que custava a acreditar que a cidade teria uma faculdade própria.

Após o projeto passar pela Câmara Municipal de Augustinópolis e ter três cursos aprovados pelo Conselho Estadual de Educação, ainda sob uma densa nuvem de descrença, foi realizada em 2006, no Centro Estadual de Ensino La Salle, a aula inaugural para 150 novos e esperançosos acadêmicos dos cursos de Enfermagem, Agronegócio e Ciências Contábeis.

Seis meses depois passou a ser oferecido também o curso de bacharelado em Direito. A Fabic, além de ter sido responsável pela formação de inúmeros profissionais, oportunizou à Augustinópolis um razoável desenvolvimento econômico e social, além de ter possibilitado, em 2014, a criação dos campi da Unitins na região, em Augustinópolis e Araguatins.

-- Publicidade --
-- Publicidade --

Comentários no Facebook