Centro de Operações Aéreas auxilia ação de combate ao furto de gado

quinta-feira, 27 de abril de 2017 às 10:44
168 Visualizações
Antes da operação em Miranorte, as equipes se reuniram e discutiram a forma como seriam desenvolvidas as ações – Foto: Polícia Civil/Governo do Tocantins

Na tarde da última quarta-feira, 26, a equipe do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), órgão ligado a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) prestou apoio à equipe de policiais civis de Miranorte durante diligência para averiguar localidades onde poderiam estar gados escondidos, produto de furto.

Durante as investigações, a equipe local recebeu a informação de que o gado poderia estar em propriedades na região de Miranorte e solicitou apoio aéreo com o objetivo de localizar os bovinos, infiltrar a equipe diretamente nos locais, além de garantir que nenhuma fuga de suspeito ocorresse.

Com apoio do helicóptero foram localizados vários grupos de bovinos, mas nenhum era de origem ilícita. Mais de 300 alqueires foram vistoriados – Foto: Polícia Civil/Governo do Tocantins
Publicidade

Após uma reunião entre todos os envolvidos na operação, as equipes deslocaram-se por terra e no helicóptero, identificando imediatamente vários grupos de bovinos. Concluída a averiguação preliminar, foi realizado pouso para verificação, entretanto, nenhum animal de origem ilícita foi identificado.

Segundo o delegado Douglas Sie, responsável pela operação, o Ciopaer será empregado com mais frequência, pelo efeito surpresa, a especialidade da equipe, e a versatilidade da aeronave, já que uma vasta área pode ser observada com rapidez pelos policiais, sobretudo em situações nas zonas rurais, onde o acesso rodoviário é difícil, com muitos obstáculos, como colchetes e cercas, e arriscado, pela existência de áreas de mata onde facilmente uma pessoa se esconde.

A ação foi considerada eficaz, pois a área vistoriada abrange uma extensão de mais de 300 alqueires, que demandaria um esforço de efetivo e equipamentos muito grande.

(SECOM/TO)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook