Idoso é acusado de estuprar meninos no Tocantins

sábado, 15 de abril de 2017 às 20:17
468 Visualizações

Um idoso de 76 anos foi preso em flagrante por suspeita de estuprar um adolescente de 13 anos, em Divinópolis (125 Km de Palmas). Segundo informações da Polícia Civil, o idoso estava sendo observado pelo Conselho Tutelar local, que já tinha informações sobre seu comportamento em relação aos meninos da cidade.

“O idoso pagava R$ 50 reais por mês para que meninos dormissem em sua casa, na qualidade de cuidador e, aos poucos, ia se aproveitando desses meninos até conseguir manter relações sexuais com eles”, explicou o delegado que investiga o caso, Cassiano Oyama, titular da 2ª Delegacia de Paraíso, que responde também por Divinópolis e Abreulândia.

Publicidade

O delegado disse que a prisão em flagrante foi possível graças ao trabalho do Conselho Tutelar, que vigiava a casa do acusado e percebeu que o adolescente estava com ele. “Quando o pessoal do Conselho Tutelar chamou a Polícia Militar, o acusado tinha acabado de fazer sexo com o menino, que foi levado para fazer exames e comprovar a conjunção carnal”, prosseguiu Oyama.

Conforme o delegado, no final de 2014 e começo de 2015, o acusado foi investigado pelo mesmo crime: abusar de um menino de 13 anos que recebia dinheiro para dormir em sua casa. “No caso desse crime de 2014/2015, foi o pai da vítima quem denunciou o idoso, que foi investigado e confessou. O inquérito foi concluído e mandado para a Justiça”, informou Oyama.

O idoso se tornou novamente alvo de investigação no início desse ano, quando voltou a procurar sua primeira vítima, hoje um adolescente de 16 anos, na escola onde estuda. A diretora da escola percebeu a presença do acusado assediando o rapaz e acionou o Conselho Tutelar, que resolveu ficar de olho e acabou descobrindo seu envolvimento com outros meninos da cidade.

Conforme informações levantadas pela Polícia Civil, muitas famílias autorizavam os meninos a dormirem na casa do idoso por causa dos R$ 50 mensais que recebiam. O delegado esclarece que essas famílias recebiam pelo favor de deixar os adolescentes dormirem com o idoso na qualidade de cuidadores e não como companhia sexual. “Aos poucos, quando ficava só com esses meninos, ele ia se aproximando e forçando intimidade, sendo que muitos aceitavam fazer sexo com ele por causa dinheiro. No dia que recebia sua aposentadoria, meninos faziam fila em sua casa para receberem o dinheiro”, finalizou.

De acordo com as leis brasileira, fazer sexo com menores de 14 anos, mesmo com consentimento, é considerado estupro (Artigo 224 do Código Penal). Já o Artigo 227, parágrafo 4, da Constituição Federal, afirma que “A lei punirá severamente o abuso, a violência e a exploração sexual da criança e do adolescente”.

-- Publicidade --

Comentários no Facebook