Prefeitura de São Miguel decreta luto oficial de três dias pela morte de Dona Raimunda

quarta-feira, 7 de novembro de 2018 às 22:24
Foto; Arquivo / VB

Alan Milhomem / Voz do Bico

SÃO MIGUEL – A prefeita de São Miguel do Tocantins, Elisangela Alves, decretou luto oficial de três dias e feriado municipal nesta quinta-feira (8) pela morte da líder comunitária Dona Raimunda Quebradeira de Coco. Ela morreu por volta das 19h10 desta quarta-feira (7) no povoado Sete Barracas, zona rural do município. As bandeiras em frente à Prefeitura de São Miguel já estão todas em meio mastro.

Por meio de nota, a Prefeitura de São Miguel lamentou profundamente morte de Dona Raimunda, que para os são-miguelenses era conhecida como ‘Raimunda do Cipriano’. “Dona Raimunda é uma referência e exemplo na minha vida pública. Deixo aqui os meus sinceros sentimentos de pesar. Rogo a Deus que a acolha em sua infinita bondade e que possa consolar o coração de familiares e amigos”, afirmou a prefeita Eleisangela Alves, destacando que o legado de Dona Raimunda sempre estará vivo na memória de São Miguel.

Vítima de problemas respiratórios, a líder comunitária também lutava contra a diabetes. Há duas semanas chegou a ficar internada no Hospital Regional de Augustinópolis, onde chegou esteve na sala semi-intensiva devido ao estado de saúde debilitado. Ao melhorar, quis retornar para a comunidade onde morava. Em casa, ela seguiu tomando a medicação repassada pelos médicos e apresentou leve melhora, segundo o agente de saúde do povoado.

Nesta quarta-feira (7), Dona Raimunda piorou e chegou a ser atendida pelo médico na própria comunidade. No início da noite, ela passou mal e não resistiu. A líder comunitária morreu em casa por volta das 19h10. Raimunda Gomes da Silva tinha 78 anos e ficou conhecida mundialmente por lutar em defesa das mulheres e das quebradeiras de coco babaçu.

Veja o perfil de Dona Raimunda aqui.

-- Publicidade --
-- Publicidade --

Comentários no Facebook