Professor Adriano demonstra força política em convenção e deve quebrar o tabu da reeleição em S. Sebastião

terça-feira, 15 de setembro de 2020 às 10:38
Convenção dessa segunda-feira. Fotos: Arquivo/VB.

SÃO SEBASTIÃO – A reeleição no Brasil foi instituída há mais de 20 anos e os eleitores de São Sebastião jamais deram o sabor da satisfação de reconduzir um gestor ao Poder Executivo Municipal. Porém, tudo indica que esse tabu será quebrado nas eleições municipais do próximo dia 15 de novembro.

Reunindo uma surpreendente quantidade de simpatizantes, a convenção que homologou o atual prefeito de São Sebastião, Adriano Morais – o Professor Adriano -, como candidato à reeleição foi marcada pelo apoio de vários ex-prefeitos da cidade e de lideranças políticas locais, que em suas falas durante o evento não economizaram elogios à gestão do prefeito.

Publicidade

“Nas eleições passadas, bati forte em você. Hoje, aqui, reconheço o seu trabalho e suas qualificações para conduzir nossa cidade, que você retirou de uma situação caótica e a moralizou, moralizando consequentemente todos nós”, disse a ex-prefeita Vandete dos Anjos.

A reunião das alianças partidárias do MDB, PSD e DEM ocorreu na noite dessa segunda-feira, dia 14, na praça onde comumente se realiza a Festa do Peixe, um dos maiores eventos culturais da região, espaço amplo no qual, segundo os organizadores, havia mais de duas mil pessoas durante a convenção, uma clara exibição de força política e apoio que o prefeito demonstrou sem nenhum arrodeio.

O deputado estadual Jair Farias, um dos principais apoiadores da reeleição do atual prefeito, considera o evento a “largada para uma inquestionável vitória”. Em seu discurso, o parlamentar enumerou várias obras realizadas pelo prefeito, algumas com emendas suas.

“Quem tem uma administração como a do Adriano e um time preparado como o seu, quando entra em campo não sobra nem poeira para os adversários”, falou, concluindo que o grupo tem o “melhor candidato, tem a melhor coligação e o maior time de candidatos (as) a vereador (a) e acima de tudo tem lado, é do lado do povo”.

Já próximo das 22 horas, o prefeito iniciou seu discurso lembrando a situação na qual encontrou a prefeitura em 1° de janeiro de 2017. Entre os principais desafios da época, ressaltou salários atrasados do funcionalismo, falta de veículos para atender às Secretarias de Educação, Saúde e Agricultura e 10 meses sem prestar conta ao Tribunal de Contas do Estado, o que, segundo ele, inviabilizava um início de gestão.

“Todo homem e toda mulher tem uma missão, e eu não posso deixar esta missão, que considero nossa, pela metade”, pontuou em seu discurso, para lembrar que muitos, inclusive sua família, estavam contra a sua ida para a reeleição. “Muitas vezes cuidamos mais de nossa cidade, dos problemas que afligem a comunidade, do que da nossa própria família, mas eu tenho um compromisso com esta cidade e com esta comunidade”, finalizou.

(Redação Voz do Bico)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook