São Miguel: Vereadores de situação invadem Câmara Municipal e realizam nova eleição para presidente

sexta-feira, 22 de março de 2019 às 18:11
112 Visualizações
As fechaduras da Câmara foram trocadas. Foto: Divulgação

Redação Voz do Bico

SÃO MIGUEL – Vereadores de situação de São Miguel do Tocantins protagonizaram uma situação no mínimo esdrúxula nesta sexta-feira (22), que tem provocado muitos comentários na cidade e região. Eles quebraram a porta da Câmara Municipal, realizaram nova eleição para presidente e trocaram todas as fechaduras da Casa de Leis do município. Vereadores da atual Mesa Diretora disseram que ficaram surpresos com a ação dos colegas e registraram na Polícia Civil Boletim de Ocorrência sobre o caso.

Publicidade

Conforme a vereadora Maria da Consolação, eleita presidente ainda no ano passado e que assumiu no dia 1º de janeiro deste ano, a articulação para essa nova eleição se deu com o apoio da atual administração. Ainda segundo ela, um grupo de vereadores entrou na Justiça para tentar tirar ela da presidência, mas o processo foi negado na primeira e segunda instância. Com a chegada de um novo magistrado na Comarca, os vereadores entraram novamente com processo, mas ainda está em tramitação e não houve decisão.

“Eu recebi a intimação no dia 20 me pedindo documentação para colocar no processo, mas quando foi dia 19 agora o vereador Osmarzinho fez uma convocação para nova eleição da Câmara para hoje, às 9h. Ele não me comunicou, ele só publicou no horário da tarde, fora do expediente da Câmara. E ele fez a reunião hoje”, relatou a vereadora Maria da Consolação.

Ainda segundo a parlamentar, ela não abriu a Casa de Leis hoje porque não recebeu nenhuma notificação da Justiça para realizar nova eleição. “Eles invadiram a Câmara, trocaram todas as fechaduras dos gabinetes e de tudo. Eu estou esperando uma decisão da Justiça. Mas vamos recorrer na segunda-feira”, afirmou.

Na eleição desta sexta-feira (22), o vereador Francisco de Caldas foi eleito presidente na sessão que teve a participação de seis dos 10 vereadores. Participaram da sessão Osmar Alves, Dasiree Mithelly, José Amari, Murilo Francisco, Francisco de Caldas e Raimundo Joquivaldo. “Eles se juntaram com a atual gestão e colocaram o vereador mais velho para fazer toda a documentação, inclusive com orientação da prefeitura e advogado da administração”, denunciou a vereadora Maria da Consolação.

Conforme a vereadora Yanes Ferreira, atual vice-presidente da Câmara Municipal, a atual Mesa Diretora aguarda o trâmite legal do processo e, até a decisão da Justiça, a vereadora Consola é a presidente da Casa de Leis. Ela disse que a eleição desta sexta-feira não tem embasamento legal e não é amparada pelo Regimento Interno e Leio Orgânica do Município.

“A Câmara tem uma mesa diretora e jamais se pode passar por cima da lei. Acabou esse tempo de se autotutelar, de levar na força. Nós estamos tomando as providências cabíveis ao caso. Registramos boletim de ocorrência porque houve lesão do patrimônio público e na segunda-feira vamos procurar a Justiça. Nós estamos agindo de acordo com a Justiça”, garantiu a parlamentar.

A redação do Portal Voz do Bico ligou no telefone da Prefeitura de São Miguel e da Câmara Municipal, mas as ligações não foram atendidas. A Assessoria de Comunicação da prefeitura também foi procurada, mas a informação repassada é que a prefeita não foi localizada para comentar o caso.

-- Publicidade --