Secretário de Saúde de Augustinópolis fala sobre recursos enviados para o município

terça-feira, 5 de maio de 2020 às 14:00
Gedeão Filho. Foto: Paulo Palmares/ VB.

AUGUSTINÓPOLIS – Diante de questionamentos da população augustinopolina sobre a falta de estrutura na rede hospitalar para receber pacientes com coronavírus apesar dos repasses enviados recentemente para o município, o portal Voz do Bico conversou com o secretário municipal de Saúde, Gedeão Filho, para entender qual está sendo a destinação desses recursos.

Abaixo, seguem alguns dados do Fundo Nacional de Saúde, com a verba liberada para a Saúde municipal nos últimos meses.

Imagens retiradas do Fundo Nacional de Saúde e enviadas para o Voz do Bico pelo advogado John Barros.
Publicidade

O secretário Gedeão Filho confirmou que o município está recebendo muitos recursos para a área da Saúde e sustentou sua fala de que em Augustinópolis não há estrutura hospitalar para atender casos graves de covid-19.

“Essa é uma opinião pessoal minha, já que não estou dentro dos hospitais; porém, pelo que eu vejo, o município não tem como tratar pacientes graves de coronavírus nem de outras doenças, pois o Hospital Regional de Augustinópolis [HRAug] é equipado para casos de baixa complexidade. Quando há pacientes de média e alta complexidade, são encaminhados para Araguaína; no caso da covid-19, os pacientes em estado grave seriam levados para Palmas. Do contrário, teríamos que comprar todos os aparelhos, montar leitos especiais só para isso. É outro tipo de estrutura”, explicou.

Gedeão Filho informou que, como o Hospital Regional é estadual, os repasses que vêm para a Secretaria Municipal de Saúde não podem ser destinados para lá: “Cada recurso vem para uma finalidade pré-definida e não pode ser usado em outra coisa”.

Questionado sobre a possível abertura de um hospital de campanha para receber os pacientes com coronavírus de Augustinópolis e de outras cidades do Bico do Papagaio, Gedeão Filho afirmou que há planos para a construção e que provavelmente será aberta uma estrutura do tipo na Unidade Básica de Saúde II (Cespe). Todavia, esse hospital de campanha seria uma extensão do HRAug, logo, a responsabilidade por ele também seria do estado.

O secretário ainda garantiu que todo o dinheiro está sendo usado de acordo com as finalidades pré-definidas. “Em geral, os recursos a mais que estão chegando são utilizados para cobrir as despesas da atenção básica, como compra de insumos, pagamento de funcionários, etc. Agora, os que são exclusivos para combate ao coronavírus, estamos usando para distribuição de álcool em gel, máscaras, contratar empresas para sanitizar veículos, ambientes de saúde e locais em que passam muitas pessoas”, disse.

(Voz do Bico)

Veja também: Prefeito Júlio Oliveira e senador Eduardo Gomes conseguem liberação de R$ 800.000,00 para a Saúde.

Primeiro caso confirmado de COVID-19 em Augustinópolis tinha viajado para o Marabá.

-- Publicidade --