Sintras e Conselho de Saúde lamentam morte de técnica de enfermagem augustinopolina

quarta-feira, 11 de julho de 2018 às 10:23
Foto: Reprodução / Facebook

Redação Voz do Bico

AUGUSTINÓPOLIS – O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins (Sintras) e o Conselho Municipal de Saúde divulgaram nota de pesar lamentando a morte da técnica em enfermagem augustinopolina, diretora do Sintras e conselheira de saúde, Maria Mirtes de Araújo Sousa, 48 anos.

Ela morreu na tarde dessa terça-feira (10) em Imperatriz, onde estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) há mais de duas semanas, em coma induzido, depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Mirtes era filiada ao Sintras desde 1998 e passou a compor o quadro da diretoria da entidade em 2005, como delegada Regional de Augustinópolis. Na atual gestão, fazia parte da diretoria executiva como Secretária de Assuntos Previdenciários. Mandato que finaliza em 2020. A técnica em enfermagem também estava no Conselho Municipal de Saúde há 10 anos.

“Tinha um carinho enorme e dedicação pelos aposentados e buscou junto com os trabalhadores a tão sonhada aposentadoria para vários filiados da entidade e ainda deixou processos encaminhados de outros. Como Técnica de Enfermagem e atuação como militante sindical ela deixa um legado com ênfase no profissionalismo, dedicação e paixão pela profissão e atuação na área sindical”, afirma a nota do Sintras.

O presidente do sindicato decretou três dias de luto na entidade a partir dessa terça-feira. Manoel Miranda visitou a diretora no hospital nesta semana e recebeu a notícia da morte de Mirtes quando voltava para Palmas. Ele retorna juntamente com alguns diretores, nesta quarta-feira (11), para Augustinópolis, onde vai prestar as últimas homenagens a técnica de enfermagem.

O Conselho Municipal de Saúde de Augustinópolis também lamentou a morte de Mirtes, que era conselheira. O presidente do conselho, Elton Alves Sanches, destacou os mais de 20 anos da técnica de enfermagem no Hospital Regional de Augustinópolis e 10 anos dedicados ao Controle Social do SUS, por meio do conselho de saúde.

“O falecimento de Maria Mirtes é uma grande perca para a comunidade augustinopolina, especialmente para o Conselho Municipal de Saúde. Mirtes deixa um legado de profissional humanizada e de uma grande lutadora em prol das causas coletivas de saúde. Nossa amiga deixa um vácuo em nosso Conselho”, afirma a nota do conselho assinada pelo presidente Elton Sanches.

O velório de Mirtes é realizado na residência onde ela morava, localizada Av. Goiás, Centro de Augustinópolis. O sepultamento será nesta quarta-feira no cemitério local. A técnica em enfermagem deixa o filho Jorge Luiz de 11 anos.

 

-- Publicidade --
-- Publicidade --

Comentários no Facebook