Trabalhadores protestam contra a reforma da previdência em Augustinópolis

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018 às 10:31
O protesto se concentrou no Centro de Augustinópolis. Foto: Juscelino Soares / Voz do Bico

Alan Milhomem / Voz do Bico

AUGUSTINÓPOLIS – As centrais sindicais do Brasil convocaram a população para protestar nessa segunda-feira (19) contra a reforma da previdência. No chamado Dia Nacional Contra a Reforma da Previdência, as manifestações ocorrem em todo país e, em Augustinópolis, professores, trabalhadores públicos, privados e rurais também foram às ruas contra a reforma da previdência.

Publicidade

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Tocantins (Sintet), um dos organizadores do protesto, convocou a população para dizer não a reforma, que vai que vai impossibilitar aposentadoria de todos, segundo o sindicato. Os trabalhadores se concentraram na praça Ari Valadão, em Augustinópolis, e percorreram algumas ruas no centro da cidade. Com cartazes e faixas nas mãos, os trabalhadores destacaram os principais pontos da reforma.

foto: Juscelino Soares / Voz do Bico

“Estamos nessa ação aqui hoje no Bico do Papagaio. Paralisamos e vamos andar nas ruas chamando a população para lutarmos contra a reforma da previdência. Essa reforma que vai massacrar todos os profissionais, todos os trabalhadores, seja da rede pública ou privada. Nós temos que denunciar que ela vai oprimir e escravizar os trabalhadores”, disse o professor e conselheiro estadual do Sintet, Cristiano Gomes da Silva.

Ainda segundo o professor, a reforma é um sistema que o atual presidente da república quer implementar para oprimir e sucumbir os direitos dos trabalhadores. “Juntos contra a reforma da previdência, que vai impossibilitar aposentadoria de todos nós. Então, convocamos todos os trabalhadores para seguir conosco. A reforma não vai passar!”, afirmou o professor.

Foto: Juscelino Soares / Voz do Bico

O protesto em Augustinópolis é em alusão ao Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. Vários Estados do país também registram protestos nesta segunda-feira. Há manifestações em São Paulo, Recife, Rio Grande do Sul, Piauí, entre outros.

-- Publicidade --

Comentários no Facebook