Agrotins 2017 apresenta a produtores e visitantes modelo de casa rural sustentável

sábado, 6 de maio de 2017 às 14:00
Este ano, uma das inovações é a construção de uma casa sustentável, produzida no sistema ecologicamente correto. – Foto: Elmiro de Deus/Governo do Tocantins

A Feira de Tecnologia Agropecuária (Agrotins 2017) mais uma vez chama atenção pelas apresentações das inovações tecnológicas do setor agropecuário. Este ano, uma das inovações é a construção de uma casa sustentável, produzida nos sistema ecologicamente correto.  A feira inicia na próxima terça-feira, 9, encerra no sábado, 13, no Centro Agrotecnológico de Palmas, na TO-050, saída para Porto Nacional.

A casa está sendo construída de madeira tratada de eucalipto (reflorestamento) e possui alta durabilidade. A iluminação e energia utilizada na casa serão produzidas por meio de placas solares. No teto da casa, será implantado um sistema de reaproveitamento de água da chuva, canalizada no sistema de bombeamento para uso de produção de hortaliças, plantas e animais.

Publicidade

Biodigestor

Na composição de produção sustentável, ao lado da casa modelo, será apresentado um biodigestor como mais uma ferramenta de produção implantada para gerar energia. Esse biodigestor é um equipamento de fabricação relativamente simples que possibilita o reaproveitamento de detritos para gerar gás e adubo, também chamados de biogás e biofertilizantes. O aparelho geralmente é alimentado com restos de alimentos e fezes de animais, acrescido de água.

Dentro do aparelho, esses detritos entram em decomposição pela ação de bactérias anaeróbicas (que não dependem de oxigênio). Durante o processo, todo o material orgânico acaba convertido em gás metano, que é utilizado como combustível em fogões de cozinha ou geradores de energia elétrica.

De acordo com o construtor da casa, Álvaro Soares Oliveira, esta é a primeira vez que a empresa tocantinense, Inforrural, apresentará a casa sustentável na Agrotins. “A casa está quase pronta e já chama atenção das pessoas que passam por aqui, além do aspecto rústico, tudo é construído de forma sustentável, tornando o ambiente mais agradável e ecologicamente correto”, disse.

Para o engenheiro florestal da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Fernando Dorta, a intenção em construir este modelo de casa é, justamente para mostrar aos produtores as diversas possibilidades de uma casa sustentável no campo. “Tudo é pensado de forma inteligente, ou seja, busca mostrar aos produtores o uso sustentável dos recursos naturais”, informou.

Fernando Dorta informa ainda que o uso de madeira de eucalipto na construção da casa é mais uma possibilidade para utilização de madeira proveniente de reflorestamento, como o eucalipto, diminuindo a pressão nas florestas nativas.

(SECOM/T0)

-- Publicidade --