Aulas presenciais da rede estadual e visitas ao sistema prisional retornarão a partir de outubro, segundo previsão do governo

terça-feira, 29 de setembro de 2020 às 09:54
Reunião do Comitê de Crise para Prevenção da Covid-19 nessa segunda-feira. Foto: Esequias Araújo.

TOCANTINS – O Comitê de Crise para Prevenção da Covid-19 no Tocantins tomou algumas decisões sobre a retomada gradativa das aulas presenciais, bem como das visitas de familiares e advogados dos privados de liberdade, e ainda, sobre a reabertura dos parques estaduais.

A secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, informou que em outubro as aulas presenciais retornarão de forma gradativa na rede pública estadual. “Estamos sempre em diálogo com a Secretaria de Saúde e o protocolo de medidas de segurança para retomada das aulas presenciais está pronto, devendo ser revisado em conjunto com a Saúde. Ainda não posso precisar uma data, mas é certo que, já no mês de outubro, vamos retornar às aulas presenciais também de forma gradual; assim como fizemos na modalidade não presencial, observando todos os protocolos de segurança”, afirmou.

Publicidade

Segundo a secretária, serão consideradas questões como a segurança no transporte escolar e a disponibilização de equipamentos de proteção individual, tanto para os alunos quanto aos servidores, assim como higienização das escolas e garantia da merenda escolar.

“No estado do Tocantins, com a retomada das aulas não presenciais, desde o dia 29 de junho para os alunos do 3º ano, conseguimos assegurar a todos eles a conclusão do ano letivo 2020 ainda este ano, de forma que suas carreiras não sejam prejudicadas. E eles também serão os primeiros a retornar na modalidade presencial, e sucessivamente as demais séries”, ponderou.

Visitas aos presídios

Quanto à retomada das visitas, tanto de familiares quanto de advogados das pessoas privadas de liberdade que cumprem pena no sistema penitenciário do Tocantins, o secretário de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Heber Luís Fidelis, informou que já em outubro haverá a retomada de forma gradativa, inicialmente a cada 30 dias.

“A nossa maior preocupação era a contaminação da massa carcerária e com isso levar mais problemas para a rede de saúde. Tivemos o contágio de 469 presos, mas conseguimos resolver dentro do próprio sistema, e hoje é quase zero o número de casos. Vamos retomar as visitas, tanto dos familiares quanto dos advogados e defensores públicos, com todos os protocolos de segurança, de aferir a temperatura, uso de EPIs [equipamentos de proteção individuais] e distanciamento. Inicialmente a cada 30 dias, com muita calma e cuidados com os nossos privados de liberdade”, destacou.

A Defensoria Pública do Estado do Tocantins havia pedido na Justiça o retorno das visitas, assim como ocorre atualmente em outros estados.

(Secom – Adaptado)

-- Publicidade --