Estudantes de Tocantinópolis são premiados com medalhas de ouro e prata na 46ª Jornada de Foguetes

segunda-feira, 9 de outubro de 2023 às 17:23
1.644 Visualizações
Estudantes do Tocantins são premiados com medalhas de ouro e prata na 46ª Jornada de Foguetes. – Foto: Foto: Seduc/Governo do Tocantins

TOCANTINÓPOLIS – Duas equipes compostas por estudantes do Colégio Cívico-Militar Professor José Carneiro de Brito, de Tocantinópolis, foram premiadas com medalhas de ouro e prata na 46ª Jornada de Foguetes, na modalidade de lançamentos de foguetes à base de garrafas pet. A jornada ocorreu em Barra do Piraí (RJ), entre os dias 2 a 5 deste mês.

A jornada, que tem o objetivo de introduzir os estudantes no mundo da astronomia por meio do lançamento de foguetes, reuniu equipes do nível 4, ensino médio, que lançaram os foguetes em suas escolas o mais distante possível.

Publicidade

Do Tocantins, a equipe Tesla foi premiada com medalhas de ouro ao lançar os foguetes com 300,4m de distância; e a equipe Matrix, com medalha de prata com lançamento do foguete a 218,1m de distância.

O estudante Naamã kalebe Alves de Sousa Silva, da equipe Tesla, disse que está muito feliz com a conquista. “Eu e minha equipe, assim como todas as outras que embarcaram nessa viagem, estamos muito felizes com a conquista, principalmente nós da equipe Tesla, que conseguimos o 6º lugar dentre mais de 200 equipes no top 10, com 300,4 metros, e isso é motivo de grande alegria”.

A professora de física, Daiane Batista Carvalho, que acompanhou os estudantes na jornada, ressaltou os benefícios da competição e a experiência adquirida. “A competição tem proporcionado uma aprendizagem mais atrativa e estimulante para os estudantes, os quais passam a trazer os ensinamentos científicos para seus contextos. Essa competição disponibilizou integração entre cultura e conhecimento, além de conectar a atividade prática de construção de foguete por meio de várias oficinas que são realizadas ao longo dos 4 dias de evento. Além dos foguetes, tivemos também palestra sobre astronomia, que trouxe as maravilhas da ciência e sua grandiosidade sobre o universo”.

Levi de Paula Alves da Silva Valadares, pai do estudante Naamã Kalebe, comenta o orgulho de ter um filho premiado. “Esta foi a primeira experiência do Naamã e mesmo assim conquistou a marca dos 300,4 metros. Isso é motivo de muito orgulho para um  pai e uma mãe. Parabenizo o Naamã e a equipe, por tamanha conquista, e também os professores por fomentarem experiências enriquecedoras para os estudantes”.

(SECOM-TO)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook