Oito bairros afastados do Centro de Augustinópolis passarão a receber serviço de entrega dos Correios

segunda-feira, 22 de novembro de 2021 às 08:48
Agência de Augustinópolis dos Correios. Foto: Adão Sousa Costa.

AUGUSTINÓPOLIS – A Câmara Municipal de Augustinópolis, em apoio a uma iniciativa do vereador Fernando Cardoso, enviou um ofício ao gerente da agência dos Correios local solicitando que as correspondências e encomendas passem a ser entregues em alguns setores afastados do centro da cidade.

Atualmente, as casas localizadas nos bairros São Pedro, Portal do Sol I e II, Novo Horizonte, Três Poderes, Encanto, Portal do Lago, Jardim Primavera, São José, Vitória, Alto Bonito e Bela Vista não recebem o serviço de entrega dos Correios. Assim, os moradores precisam ir até a agência para retirar suas encomendas.

Publicidade

Segundo o vereador Fernando Cardoso, há muito tempo a população reclama disso. “As encomendas, as contas dessas pessoas não chegam em suas casas. E agora, que muitas compras são feitas on-line, o problema piora”, disse.

Outro lado

Em resposta ao ofício, o gerente dos Correios em Augustinópolis, José de Arimatéia Guedes, enviou à Câmara um documento apresentando os motivos pelo quais as entregas não são feitas nos bairros citados e afirmando que a partir de janeiro de 2022 passarão a ser atendidos os setores São Pedro, Portal do Sol I e II, Novo Horizonte, Três Poderes, Jardim Primavera, São José e Bela Vista.

“Já os bairros Encanto, Portal do Lago, Vitória e Alto Bonito (Alto Seco) não constam em nosso sistema de dimensionamento de recurso, sendo necessário, portanto, que o poder público ou os responsáveis pelos loteamentos nos forneçam mapas que contenham os nomes legíveis dos logradouros para que possamos inseri-los no sistema e assim efetivarmos um novo trabalho”, disse o documento.

Quanto aos motivos para a não prestação do serviço até o momento, foi citado que a agência segue o regulamento geral dos Correios, que determina que as entregas são feitas nos setores que têm pelo menos 500 habitantes, com indicação correta dos endereços nas residências, vias em condições razoáveis de tráfego e placas identificadoras das ruas instaladas pelo órgão municipal ou distrital responsável.

(Voz do Bico)

-- Publicidade --