Presos mais de dez suspeitos de participar de fraude no concurso da PM do Tocantins

quinta-feira, 21 de junho de 2018 às 17:09
Alguns dos presos no Maranhão e o suposto líder da quadrilha em destaque, que foi preso no PI. Foto: Divulgação

Redação Voz do Bico

AUGUSTINÓPOLIS – As polícias civis do Tocantins, Maranhão e Piauí deflagraram nesta quinta-feira (21) a Operação Aleteia, que resultou na prisão de dez pessoas no Maranhão e três pessoas em Teresina, capital piauiense. A operação é resultado das investigações sobre possível fraude no concurso da Polícia Militar do Tocantins.

Publicidade

Dentre os presos, está o líder da quadrilha, conhecido como Antônio Concurseiro. Segundo as investigações, ele realizava as provas dos concursos e repassava o gabarito para os candidatos que pagavam pelas repostas.

“Ele é uma pessoa altamente inteligente e conseguiu aprovação em mais de 30 concursos públicos. Fazia as provas e repassava os gabaritos. No Piauí, fez o de agente da Polícia Civil e pretendia fazer o de perito que ainda vai acontecer. Ele não deve participar, pois está preso temporariamente e pode ter a prisão convertida em preventiva”, disse a delegada Alexandra Santos, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado no Piauí.

O Antônio era servidor público no Instituto Federal do Maranhão (IFMA), mas foi exonerado em 2012. Outras dez pessoas foram presas no Maranhão na Operação Aleteia, que é comandada pela Polícia Civil do Tocantins. As prisões têm duração inicial de cinco dias, mas pode ser prorrogada ou convertida em preventiva, que não tem prazo de duração.

Veja a lista dos presos no Maranhão:

– Em Santa Inês e Pindaré Mirim:

  1. Wylmerson Rubem dos Santos Silva
  2. Mailson de Paiva Vieira
  3. Renner Ferreira Moraes Mendes
  4. Luís Fernando Melo Nascimento
  5. Flaviania Silva Furtado
  6. Jhonata Araújo Cantuario

– Em São Luís:

  1. Dionatan Soares Belfort

– Em Zé Doca:

  1. Fernandes da Silva Souza
  2. Abimael Silva Almeida
  3. Hagaer da Silva Lima

Presos em Teresina:

  1. Antônio Ferreira Lima Sobrinho
  2. Aline Oliveira Santana
  3. Gabriela Oliveira de Santana.

As provas do concurso da Polícia Militar do Tocantins foram aplicadas no dia 11 de março para mais de 80 mil inscritos. São 1 mil vagas para soldado e mais 40 para oficial da PM. Porém, o concurso foi suspenso pela Justiça até o fim do processo eleitoral para escolha de um governador tampão.

-- Publicidade --

Comentários no Facebook