Produtores de leite e donos de laticínios se reúnem com governo do estado para buscar acordo

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021 às 14:15
Reunião entre produtores, donos de laticínios e governo. Foto: Wilson Rodrigues.

TOCANTINS – O governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), ciente de um problema de conjuntura nacional com relação ao preço do leite, promoveu um encontro com representantes de laticínios e de produtores da cadeia leiteira. A reunião ocorreu nessa quarta-feira, 17, na sede da Seagro.

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura (Mapa), Cesar Halum, participou da reunião e explanou sobre as discussões que tramitam na esfera federal e têm comprometido o preço do leite em todo o país. “O que está ocorrendo é chamado de Tempestade Perfeita para o setor do leite. Houve uma diminuição do consumo, houve o aumento da produção e a importação de leite de países do Mercosul como a Argentina e Uruguai. Não obstante, também houve o aumento dos preços dos insumos básicos, como, por exemplo, o milho e a soja, que compõem a ração do gado leiteiro. É preciso achar um ponto de equilíbrio e o Mapa não pode interferir nas relações comerciais de importação e exportação, mas diante dessa tempestade estamos trabalhando para que não haja concorrência desleal e que produtos vendidos dentro do Brasil não prejudiquem quem produz, quem comercializa e quem consome”, disse Cesar Halum.

Publicidade

Conforme o presidente da Câmara Setorial do Leite, Marco Antônio Pitondo, o prejuízo já é considerável para os produtores do Tocantins. “Estamos passando por um momento muito difícil, tanto para o produtor quanto para a indústria. É, na verdade, uma situação catastrófica. E todas as ações que vamos tomar, daqui para frente, com certeza vão impactar bastante na cadeia produtiva do leite. Ouvimos tanto as informações do governo do Tocantins quanto sobre o que está ocorrendo nacionalmente e, mesmo diante de tal cenário, nossa esperança foi renovada nessa reunião. A presença de várias instituições apresentando possíveis soluções já nos fizeram vislumbrar um futuro com resultados mais favoráveis”, declarou o presidente.

José Emerson Cavalcante Gomes é um pequeno produtor de leite no município de Barrolândia e, depois de participar das discussões, considerou que é possível uma retomada da cadeia produtiva do leite. “Queremos uma melhoria para o pequeno produtor. Nós sabemos que, hoje, o custo de produção de leite em uma propriedade com o encarecimento dos insumos agropecuários, o custo de energia elétrica, a falta de informação e de assistência técnica qualificada, gerou esse conflito. O produtor tem a esperança de melhorar e ser bem remunerado, pois o leite é uma questão social tanto no estado do Tocantins como em todo o país. Nossa dificuldade diante do que nos foi apresentado pode nortear em busca de soluções”, pontuou o produtor.

(Seagro)

-- Publicidade --