Programa do Governo do Tocantins é destaque no dia Internacional do Jovem Trabalhador

quarta-feira, 24 de abril de 2024 às 17:04
807 Visualizações
Maior programa de primeiro emprego no Norte do Brasil, o Jovem Trabalhador já contratou 2.527 jovens nos 139 municípios. – Foto: Carlessandro Souza.

TOCANTINS – O dia Internacional do Jovem Trabalhador é comemorado anualmente no dia 24. A data foi instituída por uma iniciativa da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para ressaltar a importância de inserir jovens e novos profissionais no mercado de trabalho. O Jovem Trabalhador do Tocantins é o maior programa de inclusão profissional de jovens na região norte do país.

O objetivo do Jovem Trabalhador é inserir 3 mil adolescentes no mercado de trabalho, em situação de vulnerabilidade social, com idade entre 16 e 21 anos, residentes em todo o estado. Atualmente, o Programa já contratou 2.527 jovens nos 139 municípios.

Publicidade

O titular da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), Jonis Calaça, comemora a data ressaltando a visão do governador Wanderlei Barbosa em viabilizar a implantação do Programa Jovem Trabalhador no Tocantins. “Temos o maior programa de inclusão de jovens no mercado de trabalho da região Norte do país e isso é motivo de orgulho, pois sabemos das dificuldades que eles enfrentam para conseguir o primeiro emprego. Poder participar desse momento importante na vida de muitos dos jovens tocantinenses estimula continuarmos o trabalho em busca de cada vez mais inclusão social no estado”, disse o secretário.

Segundo o secretário, “mais do que uma data comemorativa, o dia dedicado ao Jovem Trabalhador significa um momento de reflexão sobre a importância da aprendizagem e de experiências para a juventude, que necessita de oportunidade para ingresso no mercado de trabalho”.

O superintendente do Trabalho, Emprego e Renda da Setas, José Alberto Guimarães (Gordo) disse que “um jovem com pouca ou nenhuma experiência profissional, que sonha ingressar em um mercado de trabalho cada vez mais exigente e, muitas vezes, injusto, enfrentará muitas dificuldades. Mas, com o treinamento ofertado pelo estado, os jovens têm se inserido no mercado de trabalho cada vez mais cedo e demonstrado aos empregadores que mesmo sem experiência são capazes de contribuir com a empresa ou órgão público”.

Integração com a família e amigos

Sara Parlandrino Pereira, 16 anos, aluna do Colégio Raquel de Queiróz, do Jardim Aureny III, relata sua experiência com o primeiro emprego: “o programa Jovem Trabalhador tem ajudado bastante a me desenvolver. Venho aprendendo muitas coisas com meus colegas de trabalho. Eu fico muito feliz com isso”. Trabalhando na Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju) desde julho de 2023, Sara disse que ficou muito feliz quando recebeu a ligação comunicando que havia sido selecionada para o programa e já na semana seguinte iniciou suas atividades.

“Minha mãe e meu pai ficaram muito felizes quando eu consegui entrar no programa Jovem Trabalhador. Minha mãe me ajudava bastante. Já com meu dinheirinho eu consegui conquistar as minhas coisas. Não dependendo só do dinheiro dela. E minha família ficou muito feliz”, revelou.

A jovem disse que fez amizades durante o curso preparatório para entrar no mercado de trabalho e que uma de suas amigas também foi selecionada para a Seciju. Segundo Sara, esse fato lhe deu mais segurança para exercer suas funções, além de se sentir acolhida pelos(as) colegas da Secretaria, que lhe ensinam como desenvolver o seu trabalho, ampliando os vínculos gerados pelo programa Jovem Trabalhador.

“É muito bom estar nesse programa, onde você conquista a sua renda e ele te prepara para o mercado de trabalho. É muito bom um jovem começar a trabalhar, ainda mais nessa área do jovem aprendiz, porque ajuda bastante nosso acesso ao mercado de trabalho, ajuda você ter uma mentalidade de como é um trabalho de verdade, mesmo sendo jovem. E nos dá a oportunidade de continuar avançado, seja através de um curso ou de novo trabalho, agora com experiência”, finaliza Sara.

Oliver Aires dos Santos, 17 anos, aluno do 3º ano do Ensino Médio na Escola Novo Horizonte, no Jardim Aureny IV, em Palmas, também exerce seu primeiro emprego na Secretaria da Cidadania e Justiça (Seciju), lotado no departamento financeiro. Ele afirma que o primeiro emprego em um local importante, como uma secretaria de Estado, aumenta a autoestima.

“O Programa Jovem Trabalhador te dá oportunidade de começar, e é importante que a gente seja proativo, para mostrar que você está interessado em manter o seu emprego. Porque o nosso desejo é de continuar no trabalho, mesmo depois que terminar o contrato com o programa Jovem Trabalhador”, declara Oliver.

Oliver revela que sua família recebeu a notícia de seu primeiro emprego com muita alegria, até mesmo pelas dificuldades que enfrenta. A oportunidade que lhe confere o Governo do Tocantins aumentou a sua autoestima e propicia maior interação com os amigos. “Comecei a ajudar em casa, pagando alguma coisa aqui e ali, comprando coisas que eu gosto, saindo aos finais de semana. Imagina você ter um grupo de colegas que decide ir ao shopping, por exemplo, e você fala ‘eu não tenho dinheiro, não tenho como ir’. Com os recursos do seu trabalho a situação muda”, destaca.

Oliver ressalta também que o trabalho permite maior interação com outras pessoas, principalmente se há relacionamento com público, e conversando com os colegas de trabalhando, aumentando o seu círculo de relacionamento. “O trabalho te faz pensar em ajudar outras pessoas e melhorar como ser humano. Por isso é que dizem que o trabalho dignifica o homem”, finaliza.

Programa Jovem Trabalhador

O Programa é uma iniciativa do Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), e a Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi) é a empresa contratada para a execução.

Financiado com recurso do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep-TO), o processo de contratação dos jovens teve início em 5 de junho de 2023. Em todo o Estado já são mais de 2 mil jovens incluídos no mercado de trabalho, graças à parceria entre Governo do Tocantins e os órgãos públicos estaduais e municipais.

Seleção

As vagas continuam abertas e, para se inscrever no programa, é preciso acessar o site jovemtrabalhadorto.org.br e preencher a inscrição.

Podem participar jovens com idades entre 16 e 21 anos, que já concluíram ou estão cursando o ensino médio em escola pública, ou que são bolsistas integrais em instituições particulares, regra que também se aplica em caso de o jovem ser estudante universitário.

A renda familiar do candidato deve ser de até dois salários-mínimos nacional ou meio salário-mínimo per capita. Além disso, a família deve estar preferencialmente inscrita em programas sociais do governo. O programa disponibiliza cotas de 5% a 10% para Pessoas com Deficiência (PcD), sem exigência de idade máxima de 21 anos. Haverá, ainda, cotas para jovens do sistema socioeducativo e prioridade na contratação de jovens ribeirinhos, indígenas e quilombolas.

(SECOM-TO)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook