Rodovias pavimentadas do Tocantins receberão classificação de acordo com nível de segurança

quarta-feira, 24 de outubro de 2018 às 10:50
Foto: Divulgação / Ageto

PALMAS – A malha rodoviária tocantinense pavimentada vai passar por avaliação de segurança viária.  Ela vai receber uma classificação de 1 a 5 por estrelas, sendo que 3 estrelas significará uma rodovia com o mínimo de segurança para o tráfego voltada para os quatro tipos de usuários: veículos, motociclistas, pedestres e ciclistas. A primeira reunião após a assinatura do contrato para realização do serviço foi realizada nessa terça-feira (23).

As rodovias estaduais pavimentadas receberão a classificação de acordo com as condições de segurança levantadas de 100 em 100 metros. O objetivo principal é a redução de acidentes, um levantamento dos impactos socioeconômicos causados por eles e a elaboração de um Plano de Investimentos com vistas a melhorias nas rodovias estaduais. Para isso, a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) está adotando uma tecnologia pioneira no Brasil voltada à segurança das rodovias.

Publicidade

O Consórcio Dynatest TIS RACC que fará a avaliação já assinou o contrato com a Ageto. O Consórcio é composto por uma empresa brasileira, uma portuguesa e outra espanhola. Os estados do Rio Grande do Sul e Tocantins são pioneiros nessa contratação.

A primeira etapa do contrato será a avaliação das rodovias por meio de um programa chamado iRAP, conhecido em português como Programa Internacional de Avaliação de Rodovias. O recurso capta os dados por meio de um veículo de inspeção. Esse automóvel é capaz de obter imagens georreferenciadas em 360 graus. As informações geram um arquivo do iRAP contendo todos os atributos da rodovia, que permitem classificá-la por estrelas e servem como base para a elaboração do Plano de Investimentos para Rodovias mais seguras.

O veículo do iRAP estará circulando nas rodovias estaduais a partir de novembro. “Receberemos relatórios durante o trabalho e no final teremos um Plano de Investimentos que visa a combater os pontos críticos e salvar vidas”, explica a diretora de segurança rodoviária da Ageto, Lúcia Leiko Garcia. (Divulgação / Ageto)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook