Covid-19 pode desencadear ou agravar diabetes, alertam cientistas

segunda-feira, 22 de junho de 2020 às 15:41
Coronavírus. Foto: Reprodução.

Estudos recentes na Inglaterra e em outros países já haviam sugerido que adultos com diabetes tipo 1 e 2 têm maior risco de morte por covid-19, principalmente se tiverem um controle glicêmico deficiente. Porém, recentemente, vários acadêmicos respeitados de todo o mundo escreveram uma carta ao periódico científico New England Journal of Medicine (NEJM) sugerindo que a covid-19 não é apenas um risco para pessoas com diabetes — a doença também pode, na verdade, causar diabetes.

Existem dois tipos principais de diabetes. O tipo 1, causado pelo próprio sistema imunológico do corpo que ataca as células das ilhotas pancreáticas que produzem insulina, é uma conhecida doença autoimune. Eventualmente, não restam ilhotas e, portanto, não é possível produzir insulina para controlar os níveis de glicose no sangue. Não sabemos o que inicia essa autoimunidade, mas infecções virais foram sugeridas como um possível gatilho.

Publicidade

O diabetes tipo 2 ocorre quando as células das ilhotas precisam produzir grandes quantidades de insulina porque os principais órgãos-alvo (fígado, músculo, gordura) não respondem tão bem quanto deveriam à “mensagem” da insulina. Finalmente, as células das ilhotas se esgotam e morrem.

E a covid-19? Alguns estudos já associavam contaminação por vírus como sendo fator agravante de diabetes. Além disso, Houve o relato de um caso na China de um jovem com saúde boa anteriormente, que passou a apresentar diabetes grave após contrair a covid-19.

Antes da pandemia de covid-19, o leste da Ásia experimentou o surto de Sars (2002-04), que também foi causado por um coronavírus. Houve casos documentados de diabetes de início agudo em pessoas com pneumonia por Sars, o que não foi observado naqueles com pneumonia por outras causas. Na maioria dos casos, o diabetes desapareceu após três anos, mas persistiu em 10% dos pacientes.

Então, a covid-19 causa diabetes? A resposta é: não sabemos, e a carta do NEJM deixa claro que muito disso ainda é conjectura. A infecção pelo novo coronavírus pode desencadear diabetes tipo 1 ou tipo 2, ou até ser uma nova forma de diabetes.

Diferentemente da riqueza de dados apresentados sobre o risco de morte por diabetes conhecidos, como obesidade grave, pressão alta e etnia, há poucos dados sobre a covid-19 e o diabetes recém-diagnosticado. Para resolver isso, os autores da carta do NEJM desenvolveram um banco de dados para registrar todos os casos de diabetes relacionados ao novo coronavírus.

Este mecanismo é essencial para reunir dados suficientes para começarmos a desvendar o mistério de qualquer vínculo direto entre covid-19 e diabetes. E, se esse vínculo for encontrado, será igualmente importante determinar como o novo coronavírus causa os danos para melhor identificar tratamentos, já que a pandemia pode ficar por aí por mais um tempo.

(Revista Galileu)

-- Publicidade --

Comentários no Facebook