Maranhense é considerada a melhor jogadora de futebol da liga universitária dos EUA

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020 às 11:18
Catarina Macario foi destaque do time da Universidade de Stanford, o Stanford Cardinals, na Califórnia. Atleta recebeu homenagem pela segundo vez consecutiva. – Foto: Divulgação

A maranhense Catarina Macario, de 20 anos, natural de São Luís, capital maranhense, conquistou o prêmio Hermann Trophy, que é concedido a melhor jogadora universitária dos EUA. A atleta recebeu esta homenagem no último dia 3 de janeiro pelo segundo ano consecutivo. Catarina Macario foi destaque do time da renomada Universidade de Stanford, o Stanford Cardinals, na Califórnia. A equipe conquistou o título da NCAA, o campeonato universitário de futebol do país.

O Troféu Hermann existe desde 1967, mas só foi a partir de 1988 que o futebol feminino passou a ser contemplado. Catarina é a quinta jogadora que venceu duas vezes de forma consecutiva, até então um feito inédito em seu clube. “Eu estou incrivelmente honrada por receber essa oportunidade e fazer parte de uma equipe feminina com mulheres tão incríveis em Stanford. Obrigada minha família, amigos e minhas companheiras de equipe”, falou a atleta que atua como meia. O Hermann Trophy, é uma bola de cristal de 10 libras que, homenageia os jogadores de futebol masculino e feminino com base na votação realizada pelos treinadores da NCAA Division I.

Publicidade

O Stanford conquistou seu terceiro campeonato nacional em 8 de dezembro no ano passado, em uma vitória por pênaltis sobre a Carolina do Norte, por 0 a 0. Liderado por Macario, o Cardeal estabeleceu um recorde de programa com 102 objetivos.  A maranhense foi a artilheira da competição com 32 gols e líder de assistências, com 23 passes. Ela totalizou 87 pontos no sistema de pontuação do torneio e ficou a apenas um ponto do recorde histórico, que é dividido por Mia Hamm, a 1ª mulher a ser eleita a melhor jogadora universitária duas vezes consecutivas e da canadense Christine Sinclair.

O time de Catarina representa a Leland Stanford Junior University, uma instituição privada de pesquisa situada em Palo Alto (CA) e uma das mais prestigiadas do mundo, com a maior seletividade de graduação e a posição de primeira colocada em várias pesquisas e medições nos EUA. O campus situa-se nos arredores do Vale do Silício, na Califórnia, possuindo bela arquitetura e diversas esculturas de Rodin. Foi nessa universidade que surgiu o projeto de um sistema de busca que veio a tornar-se o atual Google.

Obrigada minha família, amigos e minhas companheiras de equipe

Catarina está em processo de naturalização

Foto:Divulgação

Ainda no colégio, conseguiu uma bolsa de estudos na cidade de San Diego e se mudou com o pai e o irmão para os Estados Unidos.

Catarina se tornou uma lenda na ECNL (Elite Clubs National League), a liga competitiva de futebol feminino juvenil nos Estados Unidos – sub-14 à sub-19.

Foram 50 gols marcados na sub-14 e 165, somando todas as categorias, que fazem dela a maior artilheira de todos os tempos na competição – isso porque ela praticamente não jogou na sub-16 por conta de lesão.

O talento de Catarina Macario não passou despercebido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que tentou recrutar a maranhense para defender a Seleção, mas a atacante está trabalhando no processo de naturalização, com o objetivo de atuar pelos Estados Unidos, onde já acumula convocações nas categorias sub-14, sub-15 e sub-23.

Para Catarina, defender o time norte-americano é uma maneira de agradecer ao país que lhe deu a oportunidade de construir carreira no futebol.

Embora seja constantemente comparada com a brasileira Marta diversas vezes, a jogadora favorita de Macario é a ex-atacante americana Mia Hamm. Macario é elegível para jogar internacionalmente pelo Brasil e ainda não recebeu a cidadania americana.

Contudo, ela já foi convocada e representou os Estados Unidos em diversas seleções juniores e disse que pretende representar a Seleção Americana, recusando diversas tentativas de aproximação por parte da CBF.

(O IMPARCIAL)

-- Publicidade --